Bolsa Bolsas norte-americanas sobem pela sexta sessão

Bolsas norte-americanas sobem pela sexta sessão

Os dados abaixo do esperado do mercado de trabalho não travaram a série de ganhos das bolsas norte-americanas, já que podem levar a Reserva Federal a ser mais cautelosa na subida dos juros.
Bolsas norte-americanas sobem pela sexta sessão
Reuters
Nuno Carregueiro 01 de setembro de 2017 às 21:14

As bolsas norte-americanas fecharam a ganhar terreno pelo sexto dia, nesta que foi uma daquelas sessões em que os dados económicos abaixo do esperado foram bem recebidos pelos investidores.

 

O Dow Jones valorizou 0,18% para 21.987,56 pontos e o Nasdaq ganhou 0,1% para 6.435,3 pontos. O S&P também fechou em alta naquela que foi a sexta sessão consecutiva de ganhos para os índices norte-americanos.  

 

A prestação positiva desta sessão acontece apesar de o número de postos de trabalho ter aumentado menos (156 mil) que o esperado (180 mil), a taxa de desemprego ter subido uma décima para 4,4% e os salários terem aumentado (0,1%) abaixo das expectativas.

 

Os investidores interpretaram este dado económico como um factor que poderá levar a Reserva Federal a abrandar o ritmo de subida das taxas de juro, o que coloca em causa o terceiro aumento deste ano, que está previsto para Dezembro.

 

Ainda assim, o abrandamento em Agosto do mercado de trabalho não deverá travar os planos da Reserva Federal de começar a reduzir o balanço e continuar a subir as taxas de juro no médio prazo.

 

O dado económico "foi um pouco decepcionante. O mercado de trabalho está bom, mas não tão forte como as pessoas pensavam", afirmou à Bloomberg Scott Anderson, economista-chefe do Bank of the West.

 

"Depois do relatório desta manhã com dados fracos do mercado de trabalho, na minha perspectiva, a Fed já não volta a subir os juros em 2017", comentou à Bloomberg Tom di Galoma, da Seaport Global Holdings.

 

Os economistas assinalam que vai ser a evolução da inflação a determinar o ritmo de subidas das taxas de juro. E apesar de os dados do emprego não terem sido favoráveis, esta semana o crescimento do PIB do segundo trimestre foi revisto em alta para 3% e ainda hoje foi anunciado que a produção industrial registou em Agosto ao ritmo mais forte em seis anos.

 

Entre as cotadas com ganhos mais fortes destacaram-se a General Electric e a General Motors, que ganhos acima de 2%. No sector financeiro o dia também foi de ganhos, com o JPMorgan a avançar 1,1% e o Bank of America a ganhar 0,96%.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
BCP fecha trimestre com + de 400 MILHÕES 01.09.2017



BCP é sempre a AVIAR perdão a LUCRAR

ESTE Mês o MILENIUM BCP VAI FECHAR O 3 TRIMESTRE com MAIS DE 400 MILHÕES DE EUROS DE LUCROS SEGUNDO as ESTMATIVAS DOS ANALISTAS

pub