Research BPI: Altice pode encontrar “alguns obstáculos políticos” na compra da Media Capital

BPI: Altice pode encontrar “alguns obstáculos políticos” na compra da Media Capital

O preço que a Altice vai pagar pela Media Capital é “superior à avaliação do BPI”, que admite que possam surgir “obstáculos políticos” bem como de concorrência.
BPI: Altice pode encontrar “alguns obstáculos políticos” na compra da Media Capital
Miguel Baltazar/Negócios
Sara Antunes 14 de julho de 2017 às 10:16

A Meo, detida pela Altice, chegou a acordo com a espanhola Prisa para comprar a Media Capital por 440 milhões de euros. O preço final da operação está sujeito aos ajustes habituais, diz a Prisa, que estima poder receber 321 milhões de euros pela sua posição. 

 

O valor do negócio "é superior à nossa avaliação", realça o analista Pedro Oliveira do BPI numa nota de análise publicada já esta sexta-feira, 14 de Julho, onde, na sua avaliação, apontam para que a Prisa recebesse 280 milhões de euros, em vez dos 321 milhões.

 

"O negócio é claramente positivo para a Prisa, que depois da venda da Santillana precisava de desinvestir e reduzir a alavancagem", realça o mesmo analista, que diz que o preço-alvo da espanhola poderá ser aumentado em 18% após esta operação.

 

"Acreditamos que a aprovação do negócio pelas autoridades portuguesas deve arrastar o processo e não excluímos uma análise aprofundada pelas autoridades da concorrência que pode criar obstáculos para a operação. Além disso, depois de o primeiro-ministro português ter feito comentários em relação à Altice acreditamos que possa haver alguns obstáculos políticos para a Altice avançar com este negócio", acrescenta o BPI.


O primeiro-ministro endureceu o discurso contra a Altice, salientando no debate do Estado da Nação "a forma irresponsável" como foi feita aquela venda [da PT, durante o anterior Executivo] "acabe por transformar este caso num caso Cimpor, com um novo desmembramento que ponha não só em causa os postos de trabalho, como o futuro da empresa".

O primeiro-ministro afirmou mesmo que "por mim, já fiz a minha escolha da companhia que utilizo".

Nos obrigada a reforçar investimento 

"Na nossa perspectiva, esta aquisição, se confirmada, será disruptiva para o mercado, com a Altice a tentar constituir vantagens concorrenciais nos conteúdos e forçará outros operadores a reagir. Consecutivamente, antecipamos os riscos de um ambiente concorrencial mais intenso e acreditamos que a Nos seja obrigada a reforçar os seus investimentos em conteúdos", acrescenta o mesmo analista.

  

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro. 




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
O QUE É FEITO DO CHANFRADO MARCELO? 14.07.2017

Que deixou a geringonça sozinha ás ordens do PCP? O chanfrado anda a banhos?

A.COSTA NAS MÃOS DO PCP 14.07.2017

É uma tristeza confrangedora ver um PM de Portugal nas mãos do PCP. Jerónimo sabe, ACosta sabe, os portugueses sabem que ACosta foi nomeado PM por decisão do comité central do PCP. ACosta cometendo suicídio de carácter, aceitou a nomeação. Desde o tempo do Gen Vasco Gonçalves q tal não acontecia.

FFFFODIX 14.07.2017

IRRA QUE CHATICE VÃO COMPRAR A TV DO SOCAS E DO GHANDI

Assim seja. 14.07.2017

Duvido que o negócio se faça. Desde que o meu querido sócrates trocou a incómoda nelita por gente mais confiável e amiga e o costa já fez a sua escolha, acham que o meu P. S. e esta espécie de governo irão prescindir de um tal porta-voz?

ver mais comentários
pub