Research BPI: Comentários de Costa podem levar Nos a ficar “com uma grande fatia do mercado”

BPI: Comentários de Costa podem levar Nos a ficar “com uma grande fatia do mercado”

O primeiro-ministro fez críticas à Altice, revelando receios de destruição da PT. O BPI considera que os comentários colocam a empresa sob pressão e “provavelmente beneficiarão outros operadores”.
BPI: Comentários de Costa podem levar Nos a ficar “com uma grande fatia do mercado”
Pedro Elias
Sara Antunes 13 de julho de 2017 às 11:40

António Costa endureceu as críticas à PT e à Altice, temendo que "a forma irresponsável" como foi feita aquela venda [da PT, durante o anterior Executivo] "acabe por transformar este caso num caso Cimpor, com um novo desmembramento que ponha não só em causa os postos de trabalho, como o futuro da empresa".

 

E foi mais longe, desejando que Anacom, reguladora das telecomunicações, "olhe com atenção ao que aconteceu com as diferentes operadoras nestes incêndios de Pedrógão Grande. Compreenderá certamente que houve algumas que conseguiram sempre manter as comunicações e houve outra que esteve muito tempo sem conseguir comunicações nenhumas - e isso é muito grave", comentou António Costa durante o debate do Estado da Nação, para logo a seguir tirar a consequência a nível pessoal: "por mim, já fiz a minha escolha da companhia que utilizo".

 

"Acreditamos que estes comentários do primeiro-ministro português colocaram a Altice sob pressão e é provável que beneficie outros operadores", considera o analista Pedro Oliveira do BPI, numa nota de análise publicada esta quinta-feira, 13 de Julho. O analista considera que "além de a influência que estes comentários podem ter nos clientes da Altice, o Governo português é o maior cliente da Altice".

 

"Acreditamos que a forma como a Altice vai gerir esta crise pode ter implicações significativas na perspectiva do sector das telecomunicações em Portugal. Não excluímos o cenário onde a Nos terá uma nova oportunidade de agarrar uma grande fatia de quota de mercado, em especial nos segmentos empresarial e público".

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro. 




pub