Research BPI: Compromissos dos CTT geram “mix de sentimentos”

BPI: Compromissos dos CTT geram “mix de sentimentos”

Os compromissos apresentados resolvem as preocupações da AdC, mas poderão ter impacto nas receitas da empresa, dizem os analistas.
BPI: Compromissos dos CTT geram “mix de sentimentos”
Rita Faria 29 de dezembro de 2017 às 10:50

O BPI considera que os compromissos apresentados pelos CTT junto da Autoridade da Concorrência (AdC) no sentido de alargar a oferta do acesso à rede postal geram um "mix de sentimentos".

Numa nota de análise divulgada esta sexta-feira, 29 de Dezembro, os analistas dizem que, por um lado, os compromissos resolvem as preocupações do regulador e diminuem a probabilidade de uma coima que pode chegar a 10% das receitas. Por outro, a entrada de outros operadores poderá cortar uma fatia significativa das receitas da empresa liderada por Francisco Lacerda.

Os analistas do BPI olham, por isso, para os compromissos divulgados ontem pela Autoridade da Concorrência com "uma mistura de sentimentos.

"Por um lado, vemos compromissos apresentados pelos CTT como positivos, na medida em que abordam as preocupações da AdC (…) e diminuem a probabilidade de uma coima, que pode atingir até 10% das receitas. Além disso, com esta proposta, a decisão final sobre este caso deverá ser definida no curto prazo", referem.

Por outro lado, no pior cenário traçado pelo BPI, tomando como exemplo a realidade do mercado britânico, a entrada de novos operadores poderá significar uma perda de 13 milhões de euros de receitas do segmento de correio, o equivalente a 3% do valor estimado para 2018.

Recorde-se que, na quinta-feira, a Autoridade da Concorrência revelou que os CTT apresentaram um conjunto de compromissos que consistem no alargamento da oferta do acesso à rede postal, em resposta ao processo de contra-ordenação por indícios de infracção às regras de concorrência, aberto pela AdC em Fevereiro de 2015.

O conjunto de compromissos inclui o "alargamento dos serviços de correio abrangidos na oferta de acesso, nomeadamente o serviço editorial nacional, o serviço prioritário nacional e o serviço registado nacional".

Outro dos cinco termos propostos pelos Correios passa pela "introdução de novos pontos de acesso à rede postal dos CTT, mais a jusante na cadeia de distribuição postal, nomeadamente centros de produção e logística de destino e um conjunto alargado de lojas CTT (com excepção do serviço base nacional com peso até 50 g)", lê-se no mesmo documento publicado no site da AdC.

As acções dos CTT estão a subir 1,29% para 3,529 euros. 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

  




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

O BancoCtt baixou a taxa bruta de remuneração dos depósitos a prazo a partir de 05/01/2018 para 0,15% ao ano.
A taxa anual de inflacção prevista é de 1,5%. Portanto a inflacção é 10 vezes superior à taxa de remuneração.
100.000,00 euros depositados a prazo valem ao fim de um ano menos 1.350,00 euros.
Mas o BancoCtt não é dos piores.

Anónimo Há 2 semanas

Os acionistas CTT enquanto não mudarem administração Lacerda nomeada pelo governo CDs PSD em que Lacerda é CDs, os CTT sempre afundar e com eles corja velhos directores como Hernani DOP velho, com conjunto mordomias do tempo empresa estatal, assim acções CTT vão ao 0€, e depois governo nacionaliza.

Anónimo Há 3 semanas

CTT é o melhor negócio da bolsa portuguesa no curto-prazo.

Ciifrão Há 3 semanas

Os CTT deram um tombo imprevisto, aconteceu porque a Bolsa portuguesa é muito pequena, sensível à manipulação.

ver mais comentários