Research BPI baixa "target" da Nos para 6,40 euros

BPI baixa "target" da Nos para 6,40 euros

O BPI baixou a sua avaliação para as acções da Nos, colocando o novo preço-alvo em 6,40 euros. Maior pressão dos custos com os conteúdos desportivos justificam revisão em baixa.
BPI baixa "target" da Nos para 6,40 euros
Miguel Baltazar/Negócios
Patrícia Abreu 17 de outubro de 2016 às 10:52

O BPI reviu em baixa a sua avaliação para as acções da Nos em trinta cêntimos, para 6,40 euros, mantendo a recomendação de "neutral". O banco de investimento decidiu descer o preço-alvo da operadora, depois de ter actualizado as suas estimativas para empresa, prevendo uma desaceleração do crescimento das receitas e do EBITDA, devido à maior pressão nos custos devido aos conteúdos desportivos.


O banco de investimento baixou as suas estimativas para as receitas e para o EBITDA, apontando que o EBITDA deverá "desacelerar materialmente no terceiro trimestre". O analista Pedro Oliveira explica que este será o primeiro trimestre a incorporar parte dos custos associados aos conteúdos de futebol, o que deverá implicar pressão no lado dos custos.

Para tentar minimizar o impacto da factura com os custos associados aos contratos realizados com os clubes de futebol, para garantir os direitos de transmissão dos jogos de equipas como o Benfica e o Sporting, a Nos já avisou que irá subir o preço dos seus serviços. Ainda assim, os analistas baixaram as suas expectativas para a empresa.

"Cortámos a nossa estimativa para o EBITDA em 2,1%, em média, para o período entre 2017 e 2019, na medida em que o impacto dos conteúdos será provavelmente mais forte do que inicialmente esperado", escreve o BPI. Uma revisão em baixa que levou o banco de investimento a cortar a sua avaliação para as acções da operadora.

Apesar da descida, o novo "target" continua a conferir um potencial de subida aos títulos. Face à cotação actual (5,823 euros), a avaliação do BPI confere uma margem de progressão de 9,9% às acções.

O banco de investimento nota, porém, que a geração de fluxos de caixa deverá continuar a crescer nos próximos anos. No entanto, o BPI diz que isto já está descontado nos títulos e refere que companhia poderá ser alvo de revisões em baixa de estimativas a curto prazo, colocando pressão nos títulos da operadora liderada por Miguel Almeida.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.


A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Dinheiro roubado, povo na miseria 17.10.2016

Esta NOS é uma vergonha, meteram este palhaço sem escrupulos (testa de ferro), lavam dinheiro ROUBADO aos angolanos.

O boy testa de ferro dos corruptos 17.10.2016

Será que qualquer filho da puuta se vende por dinheiro? Dignidade (angola passa fome)?

Anónimo 17.10.2016

UPGRADE COFINA: beneficia da conjuntura fiscal,tem 12,5 M€ de dívidas fiscais,totalmente provisionadas, e com garantia de ações Cofina Media, e terá redução no perdão fiscal.Hoje soube-se q após 2017 quando houver decisão favorável às empresas em Tribunal 1ª instância, as garantias são levantadas.

Ciifrão 17.10.2016

Assim também eu era analista, fazendo prognósticos no fim do jogo.

ver mais comentários
pub