Mercados Caixa incentiva clientes a trocar de casa
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Caixa incentiva clientes a trocar de casa

O banco público passou a isentar a comissão de reembolso antecipado a quem solicitar um novo financiamento.
Caixa incentiva clientes a trocar de casa
Raquel Godinho 12 de janeiro de 2018 às 07:00

Uma das alterações mais profundas no preçário da Caixa Geral de Depósitos (CGD) diz respeito ao crédito à habitação. O banco vai, a partir de Julho, isentar o pagamento da comissão )

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Muito Bem ! Há 4 dias

Só se deseja é que a velha Caixa,
pelo seu dinamismo, preocupações com os Clientes e com quem é seu accionista -os Cidadãos-Contribuintes deste País – e pela inteligência estratégica na Gestão e criatividade,
regresse célere ao que até não há muito era:
a Marca mais prestigiada em Portugal.
Terá o que é condição necessária para tal:
um capital humano impar e de grande potencial.
Mas que não é condição suficiente,
sendo indispensável que seja mobilizado e motivado criativamente
no âmbito de um Plano Estratégico
(para além do publicamente divulgado),
de qualidade europeia, e ao nível da qualidade que já teve no passado,
e que hoje já caracteriza outros bancos a atuarem em Portugal.

comentários mais recentes
Há 4 dias

Portanto a CGD, banco do estado gerido por um doutor da mula russa lá colocado pelo próprio estado, aconselha a malta a endividar-se.
Muito bem !

Há 4 dias

Dada a opinião esclarecida de Mr. Tuga concluo que economia de mercado é ficar num banco que cobra comissões abusivas e oferece o pior do mercado aos clientes e até o ridículo de cobrar 1 € por levantamento com caderneta.
Donde, por oposição ser "comunista" consiste em acabar com as contas na CGD,

RE: J.Silva: “a CGD tem concorrência” Há 4 dias

Pois tem.
Mas servindo perto de 60% da população Portuguesa há várias gerações, conta com uma fidelidade baseada no prestígio que já teve, e na inércia e resistência a quebrar laços antigos -o que induz os clientes, só em casos extremos, a procurar na concorrência uma melhor qualidade.
E quanto a qualidade, a CGD é uma típica empresa de serviços, de facto com um imenso potencial de oferecer qualidade aos seus clientes.
Mas, como em qualquer empresa de serviços, ou o pessoal está fortemente motivado e os seus interesses alinhados com o interesse da instituição em servir os clientes,
ou se limita a fazer muito simplesmente o que lhe mandam fazer, sem parcela do entusiasmo ou criatividade, que estaria nas suas possibilidades e até desejo oferecer.
E, se ainda para agravar a situação, quem manda foi colocado no lugar de mandar ao arrepio de preocupações de mérito - então, até para um prestigiado “buldózer” atuando num quadro restritivo, não será fácil de levar a "carta à Garcia".

Invicta Há 4 dias

Tanta bondade, dá para desconfiar!

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub