Research CaixaBI estima crescimento de 16% dos lucros da Sonae

CaixaBI estima crescimento de 16% dos lucros da Sonae

Os analistas justificam a subida com os resultados directos mais elevados das associadas, uma redução dos custos financeiros e um aumento de 24% nos resultados indirectos.
CaixaBI estima crescimento de 16% dos lucros da Sonae
Ricardo Castelo
Rita Faria 13 de março de 2017 às 10:08

Os analistas do CaixaBI antecipam que a Sonae terá fechado o ano de 2016 com lucros de 203 milhões de euros, o que representa uma subida de 16% face ao resultado líquido de 175 milhões de euros registado no ano anterior.

 

Numa nota de análise publicada esta segunda-feira, 13 de Março, a unidade de investimento da Caixa Geral de Depósitos justifica esta melhoria com os resultados directos mais elevados das associadas, uma redução dos custos financeiros e um aumento de 24% nos resultados indirectos.

 

"Está considerada uma contracção de cerca de 40 pontos base nas nossas estimativas de margem EBITDA enquanto a esperada evolução positiva da Sonae SR ter-se-á devido à inclusão da Salsa no perímetro de consolidação", sublinham os analistas. "Os resultados da NOS e da Sonae Sierra são já conhecidos, pelo que incorporámos a sua contribuição positiva na presente antevisão".

 

Num ano em que as vendas da Sonae MC (área de retalho alimentar) cresceram 5,6% e as da Sonae SR (área de retalho não alimentar) subiram 11,2%, a dívida líquida terá caído de 1.304 milhões de euros para 1.234 milhões.

 

"Os resultados de 2016 da Sonae deverão ser caracterizados pela boa performance da NOS e da Sonae Sierra, bem como por alguma diluição de margem EBITDA resultante da agressividade comercial adoptada pela unidade de Retalho Alimentar", acrescenta o CaixaBI.

 

A Sonae, que apresenta os seus resultados no dia 16 de Março, antes da abertura do mercado, tem um preço-alvo de 1,45 euros e uma recomendação de "comprar". Tendo em conta a cotação actual dos títulos (87,5 cêntimos), a avaliação do CaixaBI tem implícito um potencial de valorização de 65,7%.

 

Nesta altura, as acções sobem 0,34% para 87,5 cêntimos.

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.




A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 13.03.2017

Quando o mercado encerrar veremos!

Anónimo 13.03.2017

EU AVISEI, QUANDO A COTAÇÃO NÃO REAGE, Á NOTICIA, É QUEDA PELA CERTA, SE BEM QUE A CAIXA BI SÓ SERVE PARA ESPECULAR COMO DISSE AINDA ENCERRA NO VERMELHO, E JÁ CÁI 0.56%

Anónimo 13.03.2017

Aqui o mal de certos jogadores é o chamado bota-a-abaixo com um sentimento crónico de inveja!Vai ler, vai instruir-te ensina qualquer coisa aqui aos investidores !Estou a referir-me ao jogador das 50.000 ações.

luis 13.03.2017

Até 1 euro a ação está muito barata, espero poder ter uns trocos no fim do mês para comprar.

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub