Research CaixaBI estima subida de 2,8% dos lucros da Navigator

CaixaBI estima subida de 2,8% dos lucros da Navigator

Os analista do CaixaBI antecipam que os lucros da Navigator no terceiro trimestre tenham crescido 2,8% face ao período homólogo e 4,6% em relação aos três meses anteriores.
CaixaBI estima subida de 2,8% dos lucros da Navigator
Bloomberg
Rita Faria 24 de Outubro de 2016 às 18:26

Os analistas do CaixaBI antecipam que a Navigator tenha fechado o terceiro trimestre deste ano com um resultado líquido de 42,6 milhões de euros, uma subida de 4,6% face aos lucros dos três meses anteriores e de 2,8% em termos homólogos.

Na nota de análise divulgada esta segunda-feira, 24 de Outubro, o departamento de "research" da Caixa Geral de Depósitos estima ainda que as receitas terão descido 6,8% face ao terceiro trimestre do ano passado para 381,2 milhões de euros. Já o EBITDA terá ascendido a 90,5 milhões de euros.

Segundo o CaixaBI, os resultados terão sido impactados pela queda dos preços da pasta e do papel. "Isto será sentido principalmente em termos do EBITDA [que deverá ter caído 11,1%, em termos trimestrais], com a reversão de itens não-recorrentes registados no segundo trimestre a compensar, em termos de EBIT e lucros", lê-se na nota de research.

O CaixaBI mantém a recomendação de "comprar" para as acções, e o preço-alvo de 4,60 euros, o que implica um potencial de valorização de 72%.

Os títulos encerraram a sessão desta segunda-feira a subir 1,52% para 2,673 euros. 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub