Research CaixaBI prevê que lucros da EDP Renováveis disparem para 153 milhões até Setembro

CaixaBI prevê que lucros da EDP Renováveis disparem para 153 milhões até Setembro

A unidade de investimento da Caixa Geral de Depósitos estima que os lucros da EDP Renováveis tenham crescido mais de 400% para 153 milhões de euros nos primeiros nove meses deste ano. A justificar o crescimento estão efeitos não recorrentes.
CaixaBI prevê que lucros da EDP Renováveis disparem para 153 milhões até Setembro
Ana Laranjeiro 30 de outubro de 2017 às 10:05

O CaixaBI estima que os lucros da EDP Renováveis tenham disparado 422% nos primeiros nove meses deste ano para 153 milhões de euros, de acordo com uma nota de "research" a que o Negócios teve acesso. Este valor compara com os 29 milhões de euros obtidos nos três primeiros trimestres do ano passado.

O EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciações e amortizações), estimam, cresceram 16% para 978 milhões de euros. E a margem de EBITDA avançou para 70,9%.

As receitas terão aumentado 14%, estima a analista Helena Barbosa, que assina a nota, para 1.378 milhões de euros. O Brasil e a América do Norte terão sido que mais contribuiu para este resultado.

"Antecipamos que o EBITDA dos 9 meses de 2017 tenha crescido 16% para 978 milhões de euros com a margem EBITDA estimada a ficar em 70,9% nos 9 meses de 2017 versus 69,9% nos 9 meses de 2016. Abaixo da linha do EBITDA o montante de amortizações deverá ter caído cerca de 11% YoY [quando comparado com o mesmo período do ano passado] devido à extensão da vida útil dos activos eólicos de 25 para 30 anos; os resultados financeiros deverão registar uma melhoria na medida em que as comparações YoY são afectadas por valores não recorrentes superiores a 20 milhões de euros registados em 2016", pode ler-se na nota. Valores esses que afectaram negativamente os resultados da empresa no ano passado.

Em Julho, a empresa liderada por Manso Neto vendeu de 23% do projecto Moray Offshore na Escócia à francesa Engie, o que pode ajudar a explica a subida dos lucros.

"O crescimento do EBITDA e os efeitos positivos referidos acima mais do que compensam o aumento dos minoritários (de 81 milhões de euros nos 9 meses de 2016 para 131 milhões de euros estimados nos 9 meses de 2017) o que justifica o aumento significativo estimado para o resultado líquido de 29 milhões de euros nos 9 meses de 2016 para 153 milhões de euros [estimados] nos 9 meses de 2017".

A EDP Renováveis apresenta os seus resultados amanhã, 31 de Outubro.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
MOTA ENGIL, estrela da bolsa Há 3 semanas

Até maio, cotação poderá chegar aos 4.50 euros ultima análise feita pelos especialistas,

Saber mais e Alertas
pub