Research CaixaBI recomenda "comprar" BPI apesar de fim da OPA

CaixaBI recomenda "comprar" BPI apesar de fim da OPA

O preço-alvo foi reduzido para reflectir a redução de liquidez das acções, mas a recomendação foi melhorada para "comprar".
CaixaBI recomenda "comprar" BPI apesar de fim da OPA
Miguel Baltazar
Nuno Carregueiro 16 de fevereiro de 2017 às 20:21

O CaixaBI actualizou a avaliação e a recomendação do BPI, depois de apurados os resultados da oferta pública de aquisição (OPA) lançada pelo CaixaBank, que deu ao banco espanhol uma posição de 84,5% no BPI.


O preço-alvo foi reduzido em 10%, para reflectir o desconto de liquidez que o banco de investimento passou a atribuir às acções da cotada liderada por Fernando Ulrich. A avaliação dos títulos desceu de 1,30 euros para 1,15 euros, continuando ainda assim acima do preço da OPA do CaixaBank (1,134 euros).

Está também acima da actual cotação (0,93 euros), com um potencial de valorização de 27%, o que justifica que a recomendação tenha sido melhorada de "acumular" para "comprar". Desde o fim da OPA e pressionadas também com a saída do PSI-20, as acções do BPI afundaram 18%.


Na avaliação que faz ao BPI, o CaixaBI manteve todas as estimativas para o banco, tendo apenas reflectido o desconto de liquidez, já que o "free float" do banco ficou reduzido a pouco mais de 7%.


"O BPI mantém um perfil de baixo risco com um rácio de crédito mal parado de 3,9%", refere o CaixaBI, assinalando que "por outro lado o BPI tem um nível mais reduzido de alavancagem à recuperação da economia portuguesa, quando comparado com os principais pares, devido ao reduzido nível de provisões e ao perfil da carteira de crédito".

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro. 

 




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Ciifrão Há 6 dias

Provavelmente têm BPI para vender por isso recomendam a compra.

comentários mais recentes
Anónimo Há 5 dias

DA...SE. ´SÓ SE FOSSE TOLO

Anónimo Há 6 dias

COMPRAR AÇOES DO BPI ? ESTE SENHOR NÃO DEVE ESTAR BOM DA CABEÇA.NÃO CHEGOU O QUE LEVOU AOS ACIONISTAS?

Anónimo Há 6 dias

Comprem, comprem.
Olha eu como cliente vou já lançar hoje a 1º pedra para saltar fora.
Abrir conta noutro Banco.

Toni Há 6 dias

Simples. Agora gerido pelos espanhois vai levar uma dieta de emagrecimento e começar a dar lucro e distribuir dividentos (para o CaixaBank).

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub