Research CaixaBI sobe preço-alvo e melhora recomendação do BPI

CaixaBI sobe preço-alvo e melhora recomendação do BPI

A unidade de investimento da Caixa Geral de Depósitos emitiu uma nota em que sobe o preço-alvo e a recomendação do BPI. Com esta subida do preço-alvo, o título tem um potencial de valorização de 15%.
CaixaBI sobe preço-alvo e melhora recomendação do BPI
Ana Laranjeiro 09 de janeiro de 2017 às 10:37

O CaixaBI, a unidade de investimento da Caixa Geral de Depósitos, emitiu uma nota de research onde sobe a recomendação do BPI de "neutral" para "acumular" e o preço-alvo de 1,20 euros para 1,30 euros. As acções do BPI estão a descer 0,18% para 1,128 euros, o que em relação ao preço-alvo do BPI confere um potencial de valorização na ordem dos 15%.

"De uma maneira geral, o tema principal para o banco BPI no curto prazo relaciona-se com a previsível conclusão (com sucesso) da oferta pública de aquisição apresentada pelo CaixaBank", pode ler-se na nota a que o Negócios teve acesso.

O analista André Rodrigues, que assina a nota, aponta ainda que "em termos operacionais, principal desafio para o banco continua relacionado com a recuperação da rentabilidade no mercado interno".


Sendo que, refere, os principais motores para essa melhoria estão associadas à "evolução da margem financeira (por via da redução do custo de financiamento, nomeadamente do custo dos depósitos de particulares e do gradual aumento da carteira de crédito), a redução de custos operacionais (previsível se se confirmar o sucesso da oferta do CaixaBank), e a melhoria da qualidade dos activos, com a consequente redução do custo com imparidades para crédito".


Nota
: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
oráculo Há 1 semana

Mil anos de estória ensinaram-nos que, quando algum banco de investimento recomenda um título é sinal de que nos quer impingir e ver-se livre das acções dessa empresa. Maus tempos se avizinham, proximamente, pois, para o BPI, deduzo.

Anónimo Há 1 semana

gostava de ver a nota. Quem publica tem de a ter. Infelizmente não vai acontecer nada disso

pub