Bolsa Champalimaud com mais de 10% dos CTT consolida posição de maior accionista privado

Champalimaud com mais de 10% dos CTT consolida posição de maior accionista privado

O grupo Gestmin voltou a reforçar a posição detida nos CTT, que é agora superior a 10% se contabilizados os interesses de terceiros imputáveis à companhia, o que consolida a empresa detida por Manuel Champalimaud como o maior accionista privado dos correios nacionais.
Champalimaud com mais de 10% dos CTT consolida posição de maior accionista privado
Pedro Elias
David Santiago 14 de março de 2017 às 13:44

Mantendo a tendência verificada ao longo dos últimos meses, Manuel Champalimaud voltou a reforçar a posição detida no capital social dos CTT.

Em comunicado enviado esta terça-feira, 14 de Março, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a empresa postal anunciou que a Gestmin, controlada por Champalimaud, comprou quase 364 mil acções a 10 e 13 de Março, elevando a sua posição a 10%. Somados aos direitos de voto pertencentes a terceiros que são imputáveis à Gestmin, esta empresa fica com um total de 10,24% na companhia liderada por Francisco Lacerda.

O investimento neste reforço de 0,242% terá ascendido a 1,76 milhões de euros, com as 200 mil acções a serem compradas a um preço médio ponderado de 4,83 euros e outros 163,88 mil títulos adquiridos a 4,8622 euros cada.

Já antes, durante a sessão, o grupo Gestmin tinha revelado que "acaba de reforçar a sua participação na empresa, detendo agora uma posição de 10% do capital dos CTT".

 

O número de acções adquiridas e o montante investido não surgiam referenciados na nota enviada pela Gestmin, sendo que a informação mais recente sobre a estrutura accionista dos CTT que consta do site da empresa atribuía ao grupo liderado por Manuel Champalimaud uma participação de 9,95%.

 

João Bento, CEO da Gestmin, referia que, "aproveitando as muito favoráveis condições de mercado", a empresa decidiu reforçar a aposta nos CTT, porque "acreditamos na estratégia inovadora seguida pela empresa, na sua solidez, nas vantagens competitivas e na sua posição única no mercado".

 

Se a Gestmin tem vindo consistentemente a reforçar a participação detida nos CTT, no início deste mês a seguradora britânica Standard Life, que era accionista de referência desde Maio de 2014, deixou de deter uma participação qualificada nos correios nacionais após alienar mais de 3% da empresa liderada por Francisco Lacerda, um movimento de vendas realizado num período inferior a um mês.

 

Na bolsa lisboeta, os títulos dos CTT fecharam a sessão a perder 1,74% para 4,79 euros.

(Notícia actualizada às 18:13 com informações do comunicado enviado à CMVM)


A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 15.03.2017

Este tipo deve estar a perder dinheiro a sério e esta a ver se reduz preço médio. Mas com o Lacerda nao deve ir longe. Não percebe nada disto.

Ciifrão 14.03.2017

Não sei quem está a manipular os CTT, quem vende a este preço tem na ideia comprar mais tarde a preço ainda mais baixo.

Anónimo 14.03.2017

Meus amigos quem compra a 1 mês e meio da distribuição dos dividendo, certamente não é para vender antes dessa data, portanto se retirarmos o dividendo, elas cotaram aos dias de hoje a 4,3€, ou seja quem compra hoje está a compra-las a 4,3€ porque vai receber o dividendo...é preciso desenhar?!

fernandes 14.03.2017

Ele comprou a 4,30€, aonde está a surpresa? Eu acredito, deve ser PSI200080 a tal bolsa da brincadeira, tudo serve para passar o tempo aos reformado!

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub