Trading Cinco qualidades que os ‘superinvestidores’ têm em comum

Cinco qualidades que os ‘superinvestidores’ têm em comum

Matthew Partridge lançou recentemente um livro onde analisa a história dos 20 maiores investidores mais mais sucessivos de sempre.
Cinco qualidades que os ‘superinvestidores’ têm em comum
Reutes
Negócios 02 de agosto de 2017 às 13:25

Matthew Partridge lançou recentemente um livro onde analisa a vida, carreira e perfil dos 20 maiores investidores mais bem sucedidos e influentes da história, de Jesse Livermore a Warren Buffet. Em cerca de 200 páginas, o experiente jornalista da área financeira conta algumas das maiores decisões (boas e más) de alguns dos maiores investidores do mundo e revela entre muitas outras histórias cinco características que estes "Superinvestidores" - título do livro que foi publicado no final de Junho no Reino Unido – têm em comum. 

Estratégia

Mesmo antes de começar a fazer contas sobre investimentos em acções e respectivos custos de transacção, é fulcral delinear uma estratégia. O autor cita dois investidores com estratégias completamente diferentes: T. Rowe Price e Benjamin Graham, mas com óptimos resultados, essencialmente porque tinham um plano bem definido.


Perfil adequado

Cada estratégia de investimento requer habilidades diferentes. "Jesse Livermore teve como habilidade antecipar o movimento de preços a curto prazo e era implacável em relação a posições que estavam a perder dinheiro. Em contraste, o capitalista de risco pioneiro Georges Doriot estava disposto a esperar anos até que os seus investimentos começassem a gerar dinheiro", explica o autor. Ou seja, invista naquilo em que é bom a fazer, a sua estratégia tem que estar adequada ao seu perfil.


Flexibilidade

"Os investidores que mudam constantemente a sua estratégia raramente são bem sucedidos", assegura Matthew Partridge, acrescentando que "um número surpreendente de superinvestidores" mostrou capacidade para abrir excepções às suas regras quando as oportunidades surgiram.


Contra a maré

"Mesmo aqueles investidores que fizeram fortuna seguindo tendências tiveram os seus maiores sucessos quando foram contra a corrente". Neil Woodford, actualmente o mais popular trader do Reino Unido, enriqueceu apostando nas acções das tabaqueiras numa altura em que os preços dos cigarros comeram a disparar. O que mostra que os sectores mal-amados podem gerar enormes retornos.


Na hora certa

Saber parar é difícil. Peter Lynch assustou os investidores quando decidiu sair do seu fundo Fidelity Magellan após uma década, mas os retornos foram de cerca de 30% e dificilmente acompanhariam o índice se continuasse. Já outros superinvestidores decidiram prolongar suas carreiras, tais como Warren Buffett, e continuaram a ganhar.


Conheça mais sobre as soluções de trading online da DeGiro.




pub
pub
pub
pub