Research Citi desce preço-alvo da Nos para 5,90 euros

Citi desce preço-alvo da Nos para 5,90 euros

O Citi justifica a revisão em baixa com a redução das estimativas de resultados e aumento do custo médio ponderado de capital (WACC) de 7 para 7,9%.
Citi desce preço-alvo da Nos para 5,90 euros
Miguel Baltazar/Negócios
Rita Faria 29 de Novembro de 2016 às 10:52

O Citi desceu o preço-alvo das acções da Nos de 7,00 para 5,90 euros e manteve a recomendação "neutral", sobretudo devido à redução das estimativas de resultados e aumento do custo médio ponderado de capital (WACC) de 7 para 7,9%.

 

Numa nota de análise divulgada esta terça-feira, 29 de Novembro, o Citi Research diz esperar uma melhoria das receitas, que deverão beneficiar do aumento de preços anunciado recentemente pela operadora. Contudo, os analistas antecipam uma redução do EBITDA no médio prazo, devido à subida dos custos dos conteúdos.

 

O Citi melhora as estimativas para as receitas em 0,5% para o período entre 2016 e 2018, e reduz as previsões para o EBITDA em 1,4% este ano e 2,6% em 2017 e 2018.

 

Consequentemente, as estimativas de lucros por acção caem 23% este ano, e entre 9 e 10% nos próximos dois anos.

 

Na nota de research, o Citi destaca, contudo, que há riscos negativos para o cenário de investimento, que incluem a expansão da Vodafone.

 

"A Nos opera num mercado sobrelotado e um dos mais difíceis na Europa. A Vodafone tem sido agressiva nos preços triple-play e tem ganho quota de mercado. Além disso, a Vodafone pode ficar mais agressiva à medida que obtém acesso a mais casas com fibra, com o seu negócio de partilha de rede com a PT, e ganha potencialmente maior escala em caso de aquisição da Cabovisão", notam os analistas.

 

As acções da Nos descem 1,54% para 5,302 euros. Tendo em conta a cotação actual, a nova avaliação do Citi atribui um potencial de valorização de 11,2% aos títulos.

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 dias

Como um negócio ruinoso pode dar cabo de uma empresa... Não se esqueçam dos bónus para a administração

pub