Mercados CMVM: “Aconselhamento automático pode reduzir o ‘misseling’”
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

CMVM: “Aconselhamento automático pode reduzir o ‘misseling’”

O “robot advisory” e o “blockchain” trazem custos mais baixos e rapidez para os investidores. Mas também riscos. CMVM nega que exista um vazio legal.
CMVM: “Aconselhamento automático pode reduzir o ‘misseling’”
Miguel Baltazar
André Veríssimo 05 de outubro de 2017 às 22:51

O "robot advisory" e o "blockchain" trazem custos mais baixos e rapidez para os investidores. Mas também riscos. CMVM nega que exista um vazio legal.

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Vantagens do "Aconselhamento Automático" Há 2 semanas

Mais do que tudo, é a possibilidade de uma democratização do aconselhamento financeiro.
Isto viabilizando (pela redução drástica do seu custo, a par de um incremento possível de qualidade ) uma sua aplicação generalizada, não restringindo as suas inegáveis vantagens (principalmente o "casamento" mais adequado da gama de produtos aconselhados, com o nível de sensibilidade ao risco de quem os adquire, evitando situações de sub ou sobre-exposição) aos estratos da população com mais riqueza, mas antes dele fazendo beneficiar praticamente a população em geral.
Tal foi reconhecido há pouco em documento dos supervisores do mercado de capitais inglês;tal tem sido levado a cabo recentemente por antigo prêmio nobel que montou uma firma para o efeito; tal foi concretizado em Portugal pela Investil, gestora de fundos de investimentos mais tarde incorporada na Caixagest, que pioneiramente entre nós estruturou um sistema de Aconselhamento Automático baseado num software desenvolvido "in house".

comentários mais recentes
CMVM e…Abu Dhabi Há 2 semanas

Na verdade, com uma Bolsa Portuguesa moribunda, com uma CMV já com mais de 202 funcionários e ainda a crescer para um micromercado de capitais a diminuir em Portugal– o que realmente fazia falta era um acordo com o…Abu Dhabi !!!
Não se duvida dos benefícios para a CMVM do Abu Dhabi em termos de ficar a saber lidar com problemas como os de fechar os olhos a legislação para tornear a necessidade de independência na acumulação de cargos entre bancos depositários e gestoras de ativos, ou como permitir a manutenção em funções de administradores com mandatos há muito caducados.
Mas, para uma organização que custa aos investidores e aos contribuintes portugueses mais de 22 milhões de €, espera-se e deseja-se que o tal protocolo com o Abu Dhabi se traduza em benefícios tangíveis e claros para quem sustenta a CMVM de um País que infelizmente não nasceu a nadar em petróleo e cuja principal riqueza é o trabalho morigerado e honesto da maior parte dos seus cidadãos contribuintes.

Aconselhamento Automático e Rendibilidades Há 2 semanas

Num momento em que os Mercados atingiram um nível de maturidade quase inviabilizando aos institucionais melhores resultados que um investimento passivo nos índices – o campo que na Gestão de Ativos apresentará uma melhor relação entre esforço despendido e benefícios alcançados é o do aumento de precisão na estimativa da sensibilidade ao risco de cada investidor. Reduzindo o erro de tal estimativa pode-se, sem perda de segurança, reduzir o que em vernáculo da construção civil se denomina o “coeficiente de cagaço”, ou seja, o coeficiente de segurança, e isto sem afetar a segurança. Reduzindo tal coeficiente, dada a relação rendibilidade/ risco, é possível obter o que normalmente constitui o grande objetivo instintivo de quem investe: o aumento da expectativa de rendibilidade. Por casos concretos que se conhecem (nomeadamente o atrás citado caso da Investil), sabe-se que o Aconselhamento Automático possibilita reduzir notavelmente em média o erro de estimativa da sensibilidade ao risco.

Servir melhor clientes da Gestão de Ativos Há 2 semanas

Organismo equivalente á CMVM em Inglaterra referiu recentemente,numa sua “Financial Advice Market Review”, o “Aconselhamento Automático” como uma: “ cost effective way for financial institutions to streamline advice to their customers”.
Evoca-se o interesse econômico de indústria (a Gestão de Ativos), altamente rendível para quem a concretiza (rendibilidade dos capitais regulamentares da ordem dos 40% e, em casos nacionais, da ordem dos…500%!). Tal indústria tem-se justificado por uma utilidade real em termos de conforto psicológico dos clientes, mas não se olvide que, até agora e como um todo, tem sido para aqueles um “jogo” de soma negativa (cf. Institutional Investor,Abril 2016).
Um “Aconselhamento Automático”,com forte incorporação de Inteligência Artificial, poderá alterar tal realidade levando a que os custos inexoráveis da gestão de ativos para quem a utiliza, , se traduzam não só em esperanças subjetivas de melhores resultados, mas também numa melhor relação custo/benefício.

Vantagens do "Aconselhamento Automático" Há 2 semanas

Mais do que tudo, é a possibilidade de uma democratização do aconselhamento financeiro.
Isto viabilizando (pela redução drástica do seu custo, a par de um incremento possível de qualidade ) uma sua aplicação generalizada, não restringindo as suas inegáveis vantagens (principalmente o "casamento" mais adequado da gama de produtos aconselhados, com o nível de sensibilidade ao risco de quem os adquire, evitando situações de sub ou sobre-exposição) aos estratos da população com mais riqueza, mas antes dele fazendo beneficiar praticamente a população em geral.
Tal foi reconhecido há pouco em documento dos supervisores do mercado de capitais inglês;tal tem sido levado a cabo recentemente por antigo prêmio nobel que montou uma firma para o efeito; tal foi concretizado em Portugal pela Investil, gestora de fundos de investimentos mais tarde incorporada na Caixagest, que pioneiramente entre nós estruturou um sistema de Aconselhamento Automático baseado num software desenvolvido "in house".

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub