Mercados CMVM vai receber fichas harmonizadas de produtos complexos
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

CMVM vai receber fichas harmonizadas de produtos complexos

O novo regulamento para os PRIIP vai passar a exigir a divulgação de um documento de informação fundamental, que terá que ser enviado ao regulador.
CMVM vai receber fichas harmonizadas de produtos complexos
Miguel Baltazar/Negócios
Patrícia Abreu 10 de janeiro de 2018 às 07:00

Este ano traz novas exigências regulatórias para as instituições financeiras. No mercado nacional, a transposição da legislação relativa às novas regras para o mercado financeiro ainda nã

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Tarde e a más horas !!! 10.01.2018

“Ambos os regulamentos europeus são aplicáveis a partir de 1 de janeiro de 2018. Não existindo a essa data um enquadramento legislativo nacional que dê execução às normas europeias e permita a aprovação de regulamentação pela CMVM”
(CMVM- 4/1/2018)
Pergunto a quem de direito:
Tudo isto não poderia e deveria ter sido publicado com a devida antecedência?
Sabia-se desta nova Regulamentação desde 2011 e há quem saiba bem dos angustiados apelos que foram feitos para que, atempada e cuidadosamente, se concretizassem preparativos para a entrada em vigor da nova Regulamentação.
Assim não vamos lá!
Ou se quer em Portugal um Mercado de Capitais "a sério", que sirva quem poupa, e apoie o País no seu processo de desenvolvimento,
ou, parafraseando e transplantando a célebre referência de Galbraith à utilidade de certas organizações, constata-se com tristeza que muito do que se faz em Portugal em matéria de Dinamização da Bolsa é essencialmente … para justificar o posto de trabalho de quem o faz!

comentários mais recentes
Tudo como dantes, quartel em Abrantes... 10.01.2018

Familiar meu dirigiu-se a um banco, na região de Lisboa, para tratar de assunto referente a investimento em fundos.
Com certa surpresa, não se apercebeu de qualquer indício de que tenha entrado em vigor a nova regulamentação !
É possível que seja injusto - mas ocorreu-me o que dizia o sábio Povo Português quando verberava e se revoltava contra a inércia oficial, aquando da invasão francesa chefiada por Junot e do seu avanço sobre Lisboa:
“Tudo como dantes, quartel-general em Abrantes”

Tarde e a más horas !!! 10.01.2018

“Ambos os regulamentos europeus são aplicáveis a partir de 1 de janeiro de 2018. Não existindo a essa data um enquadramento legislativo nacional que dê execução às normas europeias e permita a aprovação de regulamentação pela CMVM”
(CMVM- 4/1/2018)
Pergunto a quem de direito:
Tudo isto não poderia e deveria ter sido publicado com a devida antecedência?
Sabia-se desta nova Regulamentação desde 2011 e há quem saiba bem dos angustiados apelos que foram feitos para que, atempada e cuidadosamente, se concretizassem preparativos para a entrada em vigor da nova Regulamentação.
Assim não vamos lá!
Ou se quer em Portugal um Mercado de Capitais "a sério", que sirva quem poupa, e apoie o País no seu processo de desenvolvimento,
ou, parafraseando e transplantando a célebre referência de Galbraith à utilidade de certas organizações, constata-se com tristeza que muito do que se faz em Portugal em matéria de Dinamização da Bolsa é essencialmente … para justificar o posto de trabalho de quem o faz!

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub