Mercados Co-autor do relatório do FMI em Portugal critica austeridade

Co-autor do relatório do FMI em Portugal critica austeridade

Espanhol Carlos Mulas Granado escreveu um artigo crítico das políticas de austeridade no Reino Unido.
Negócios 17 de Janeiro de 2013 às 11:12

Carlos Mulas Granados é um dos seis autores do relatório do FMI que dá conselhos ao Governo português sobre onde cortar na despesa social no valor de quatro mil milhões de euros. Mas é um crítico da austeridade e da utilização da crise como pretexto para se reduzir o papel do Estado… no Reino Unido.

 

A contradição é hoje notada pelo “Diário de Notícias”, que dá conta de um texto intitulado “Acertar contas com os conservadores na disciplina orçamental”, escrita pelo economista e professor universitário no seu blogue, em co-autoria com Carmen de Paz. Nesse artigo, o autor critica o ataque ao Estado Social levado a cabo pelo governo britânico, dizendo que a redução das despesas sociais em 1,3% do PIB põe em causa os seus objectivos.

 

O economista, que já foi assessor económico de Zapatero, elogiou o ex-primeiro ministro espanhol por, tem tempos de crise, ter aumentado as prestações sociais, tendo criado subsídios para os desempregados de longo prazo e aumentado as bolsas no Ensino Superior (por contraposição a Cameron, que quer subir propinas), descreve o jornal.

 

Carlos Mulas é também co-autor de um estudo do FMI onde se conclui que a melhor forma de responder a crises financeiras é avançar com políticas orçamentais expansionistas.

 

Além de Carlos Mulas, participaram no relatório Gerd Schwartz, Emily Sinnott, Mauricio Soto, Platon Tinio e o português Paulo Lopes, filho de Silva Lopes.

 




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 17.01.2013

Foi quando era mula de nome e feitio. Agora passou a burro e escreve à peça, o que lhe pedem. Albarda-se à vontade do dono.

comentários mais recentes
Anónimo 17.01.2013

Co-autor? mas todos sabemos que o estudo foi feito pelos nossos nazis sociais.

Pimba! 17.01.2013

Já alguém avisou o homem de que o nome dele está no relatório do FMI para Portugal? É que se calhar ele não sabe... Isto cheira a Relvas por todos os lados...

Anónimo 17.01.2013

Foi quando era mula de nome e feitio. Agora passou a burro e escreve à peça, o que lhe pedem. Albarda-se à vontade do dono.

Barradinhas 17.01.2013

As coisas vão vindo à tona! Se havia dúvidas de que este relatório foi feito pelo governo e entregue ao FMI para lhe colocarem a chancela e reenviá-lo à procedência, está aqui a prova. Ainda por cima com um Silva Lopes na sua feitura. Família sem vergonha que têm um velho de oitenta anos convencido de que é o melhor e anda por aí (ex. EDPR) a tirar o ordenado aos jovens, como se tivesse uma reforma de miséria..... Cambada de abutres famintos, só mesmo neste país de bananas.....

pub