Crédito Concessão de crédito à habitação recua pelo segundo mês

Concessão de crédito à habitação recua pelo segundo mês

Apesar da ligeira diminuição registada em Julho e Agosto, o novo crédito para a compra de casa continua a aumentar face ao período homólogo.
Concessão de crédito à habitação recua pelo segundo mês
Bruno Simão/Negócios
Raquel Godinho 11 de Outubro de 2016 às 11:35

As instituições financeiras emprestaram 477 milhões de euros para a compra de casa, em Agosto, segundo os dados do Banco de Portugal, divulgados esta terça-feira, 11 de Outubro. Este valor fica aquém dos 485 milhões de euros emprestados um mês antes e dos 587 milhões de euros relativos a Junho. Desde o início do ano, o novo crédito à habitação ascende a 3.661 milhões de euros.


Pelo segundo mês consecutivo, a concessão de crédito à habitação abrandou. Num mês tipicamente marcado pelas férias, os bancos emprestaram menos dinheiro para a compra de casa. Foram concedidos 477 milhões de euros, o que representa o mais baixo montante de novo crédito desde Abril.


Apesar da diminuição registada nos últimos dois meses, os empréstimos para a compra de casa continuam a crescer face a 2015. O ano passado foi marcado pela recuperação do crédito à habitação, depois de durante a crise financeira os bancos terem praticamente fechado a "torneira" do financiamento.


Uma recuperação que tem reflexo no corte sucessivo das margens exigidas pelas instituições financeiras. Actualmente, nenhum banco oferece no seu preçário um "spread" mínimo acima de 2%, sendo que o Bankinter tem a taxa mais baixa do mercado: 1,25%.


E 2016 tem mantido a tendência de crescimento do crédito para a compra de casa. Entre Janeiro e Agosto, foram concedidos 3.661 milhões de euros, mais 53% do que nos primeiros oito meses de 2015.


Os empréstimos à habitação representam metade de todo o crédito que é concedido a particulares (943 milhões de euros, em Agosto). E se em mês de férias o crédito à habitação diminuiu, o mesmo não se pode dizer do crédito ao consumo. Em Agosto, os bancos concederam 323 milhões de euros em crédito ao consumo, o que supera os 299 milhões de euros emprestados um mês antes. Desde o início do ano, foram emprestados 2.453 milhões de euros, mais 22% do que no ano passado.


Quanto ao crédito para outros fins, o novo montante financiado em Agosto ascendeu a 143 milhões de euros, aquém dos 170 milhões emprestados um mês antes. Desde o início do ano, as novas operações totalizaram 1.271 milhões de euros.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub