Dividendos Corticeira propõe dividendo extraordinário de oito cêntimos

Corticeira propõe dividendo extraordinário de oito cêntimos

A proposta de pagamento de um dividendo de oito cêntimos por acção será analisada pelos accionistas na assembleia-geral extraordinária de 26 de Novembro.
Corticeira propõe dividendo extraordinário de oito cêntimos
Paulo Duarte/Negócios
Rita Faria 28 de Outubro de 2016 às 18:16
O conselho de administração da Corticeira Amorim vai propor aos accionistas o pagamento de um dividendo de 8 cêntimos por acção, na assembleia-geral extraordinária que se realiza no próximo dia 28 de Novembro.

Num comunicado emitido à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) esta sexta-feira, 28 de Outubro, a administração da empresa liderada por António Rios de Amorim propõe que os accionistas "deliberem aprovar a distribuição de reservas distribuíveis no montante de 10.640.000,00 euros, equivalente ao valor bruto de 0,08 euros por acção, a distribuir pelos senhores accionistas na proporção das suas participações, a pagar no prazo máximo de 20 dias".

O comunicado destaca que o sólido crescimento da actividade e dos resultados ao longo dos últimos exercícios vêm permitindo à empresa gerar cashflows crescentes e um consequente reforço da sua autonomia financeira. 

Assim, "é possível efectuar uma distribuição de reservas aos senhores accionistas sem colocar em causa a manutenção de uma eficiente estrutura de capitais", acrescenta a comunicação do conselho de administração do grupo.

A proposta de dividendos surge no dia em que a Corticeira Amorim revelou que os seus lucros cresceram 32,7% nos primeiros nove meses deste ano para 55,2 milhões de euros. 

O dividendo representa 0,87% do valor das acções ("dividend yield"), que terminaram a sessão desta sexta-feira a negociar nos 9,184 euros, uma subida de 0,28% face ao fecho de ontem.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Talvez se perceba melhor Há 1 dia

a alienação dos 10% do capital da Corticeira.

pub