Bolsa Cotadas de baixa capitalização animam Wall Street

Cotadas de baixa capitalização animam Wall Street

As bolsas norte-americanas encerraram em alta a primeira sessão da semana, impulsionadas sobretudo pelos títulos de menor capitalização, os chamados "small caps". No entanto, o ataque na Turquia e o provável atentado na Alemanha travaram as subidas.
Cotadas de baixa capitalização animam Wall Street
Reuters
Carla Pedro 19 de dezembro de 2016 às 21:16

O índice industrial Dow Jones encerrou a somar 0,20% para 19.883,06 pontos e o S&P 500 avançou 0,20% para 2.262,56 pontos.

 

Também o tecnológico Nasdaq Composite acompanhou o movimento de subida, tendo terminado a ganhar 0,37% para 5.457,44 pontos.

 

A sustentar as praças do outro lado do Atlântico estiveram sobretudo as "small caps" – empresas com baixas capitalizações bolsistas, que estão a beneficiar da especulação de que as políticas de Trump "viradas para dentro" irão favorecer as companhias mais focalizadas no mercado interno. Estes títulos registaram hoje uma valorização agregada de 0,6%.

 

A contribuir para animar Wall Street estiveram igualmente os títulos ligados ao sector industrial e dos cuidados de saúde.

 

Já a travar maiores ganhos estiveram as cotadas da energia, num dia em que os preços do petróleo estiveram a corrigir das recentes subidas.

 

Mas o que fez com que a valorização diminuísse foram os receios em matéria de tensão geopolítica, devido ao ataque que vitimou mortalmente em Ancara o embaixador russo na Turquia e devido a um provável atentado em Berlim, onde um camião avançou sobre a multidão que estava num mercado de Natal, com um saldo, neste momento, de pelo menos 9 mortos e 50 feridos.

 

Segundo a estimativa média dos 15 estrategas consultados pela Bloomberg, o S&P 500 deverá terminar o ano de 2017 no patamar dos 2.356 pontos – nível 4,3% superior ao actual.

 

Neste último trimestre do ano, o índice da banca do Standard & Poor’s 500 avança 30%, naquele que é o maior ganho entre 24 categorias sectoriais. 


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub