Bolsa CTT afundam mais de 8% depois de queda de lucros

CTT afundam mais de 8% depois de queda de lucros

A empresa postal já esteve a negociar em mínimos de três meses (24 de Abril), depois de ontem ter dado a conhecer ao mercado uma queda de 44% nos lucros no primeiro semestre. Receitas de correio e fim de acordo com Altice penalizaram.
CTT afundam mais de 8% depois de queda de lucros
Miguel Baltazar/Negócios
Paulo Zacarias Gomes 01 de agosto de 2017 às 08:24
As acções dos CTT já estiveram a cair 8,22% no arranque da sessão desta terça-feira, 1 de Agosto, levando o valor da acção para 5,06 euros, o mais baixo em três meses, desde 24 de Abril.

Esta foi a maior queda intradiária desde 17 de Maio, data em que as acções entraram em ex-dividendo.

Os títulos da empresa liderada por Francisco Lacerda perdem agora 6,71% para 5,143 euros, depois de ontem a companhia ter apresentado uma queda de 44% nos lucros, para 17,7 milhões de euros no primeiro semestre do ano.

Os resultados ficaram abaixo do esperado pelos analistas do Caixa BI, que apontavam para lucros de 20,6 milhões de euros. Não contabilizando rendimentos ou gastos não recorrentes, o resultado líquido caiu 22,8%, para 26,4 milhões de euros.

O fim do acordo com a Altice para a exploração de sinergias motivou uma queda de 5 milhões de euros nas receitas. Já as receitas de correio caíram 0,8% para 269 milhões de euros, enquanto as do segmento expresso e encomendas subiram 4,8% para 62,8 milhões de euros.

Em nota assinada pelos analistas Artur Amaro e André Rodrigues, o Caixa BI considera que o segundo trimestre foi uma vez mais "fraco ao nível da rentabilidade dos CTT" e que as quedas de volumes no negócio de correio foram superiores ao antecipado.

A que se juntam ainda as perdas no negócio bancário - que contribuiu com 3,5 milhões de euros para as receitas mas continua a ter "impacto negativo nas contas consolidadas", com EBITDA negativo em 11,5 milhões de euros no primeiro semestre.

Factores que "amplificaram o momentum negativo em termos de resultados, colocando dificuldades para o cumprimento do guidance de um "EBITDA recorrente estável (excluindo Altice)" em 2017," acrescenta o analista, que realça ainda que não parecem existir elementos positivos que possam levar no curto prazo as acções dos CTT a melhorar o seu desempenho, "um dos piores" desempenhos do PSI 20.

As descidas dos CTT em bolsa contribuem também para levar o PSI 20 a perdas de 0,2%, afastando o índice nacional da rota de ganhos da Europa.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.

(Notícia actualizada às 8:47 com mais informação)



A sua opinião12
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 semanas

A empresa pública de correios sueco-dinamarquesa Postnord decidiu em Março de 2017 despedir 4 mil excedentários cujo posto de trabalho já não se justificava naquela organização do sector público escandinavo. Naquela região nórdica os direitos sindicais adquiridos não se sobrepõem aos dos contribuintes e cidadãos em geral. É 1º Mundo onde não reinam a iniquidade e a insustentabilidade. Despedem excedentários, extinguem postos de trabalho que já não se justificam, adoptam as melhores práticas e tecnologias. A economia é robusta, cria valor e enriquece, a sociedade é justa, equilibrada e feliz. "Postnord to cut up to 4,000 jobs in Denmark" www.reuters.com/article/postnord-jobs-idUSL5N1GL4QG

comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Enquanto o "Bebé Chorão" estiver á frente desta instituição, o valor das acções não saem dos 4,00 €. Este "gestor" colocado à frente duma instituição destas, não se esperava outra resultado. Este Senhor é um dos muitos Boys que por aí andam e enquanto la estiver é sempre a cavar.

ó srs dos SHORTS deixem o BCP SUBIR Há 2 semanas

ó SRS DO DESCOBERTO COMPREM TAMBÉM POSIÇÕES MAIORES E MAIS LONGAS NO MILENIUM BCP SE QUEREM GANHAR MUITO $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$ e DEIXEM DE UMA VEZ POR TODAS PORTUGAL SAIR DO LIXO

Oscar Há 2 semanas

A ação dos CTT tem o maior potencial desta pobre bolsa. Vamos ver, de toda a banca, quem vai ganhar mais. Os despedimentos em Portugal não podem ser comparados com os da Finlândia. Na Finlândia, os partidos não andam a roubar o país há 'séculos' e a economia deles também não é tão boa assim, apesar do Estado apoiar os cidadãos, muito mais do que aqui. Fique a saber, quem quiser, que na escola primária, nem um lápis os pais gastam para os filhos, o Estado suporta 100%, literalmente, a educação. E a diferença tecnológica para Portugal? Bom, a Nokia era finlandesa. Nós temos a farinha Branca de Neve.

Sousa Há 2 semanas

Torna-se evidente que o CEO deste grupo não tem estaleca para gerir este negócio...

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub