Bolsa CTT dispara 5% após perder um terço do valor em cinco sessões

CTT dispara 5% após perder um terço do valor em cinco sessões

Os CTT atingiram ontem um mínimo histórico nos 3,341 euros, já bem abaixo dos preços-alvo revistos que foram atribuídos por vários analistas.
CTT dispara 5% após perder um terço do valor em cinco sessões
Miguel Baltazar/Negócios
Nuno Carregueiro 07 de novembro de 2017 às 08:50

Parece ter chegado ao fim o ciclo de quedas das acções dos CTT em reacção aos resultados decepcionantes apresentados na semana passada, bem como ao corte do dividendo.

 

Pelo menos para já, uma vez que os títulos estão em forte alta no arranque de sessão desta terça-feira, 7 de Novembro: sobem 5,11% para 3,623 euros e lideram os ganhos na bolsa portuguesa.

 

Uma subida que, apesar de elevada, representa apenas uma ligeira recuperação face à perda de valor registada nas últimas cinco sessões. A 31 de Outubro, dia em que apresentou resultado depois do fecho da sessão, as acções encerraram nos 5,056 euros. Ontem atingiram um mínimo histórico nos 3,341 euros, pelo que em cinco sessões desvalorizaram 33,9%.

 

Esta perda de mais de um terço do valor representa uma descida na capitalização bolsista superior a 250 milhões de euros.

 

A empresa liderada por Francisco Lacerda está agora avaliada no mercado em pouco mais de 500 milhões de euros, mas a correcção registada nestas últimas cinco sessões levou a cotação a níveis bem inferiores aos preços-alvo já revistos pelos analistas.

 

Depois dos CTT terem apresentado os resultados, a generalidade das casas de investimento baixou a recomendação e a avaliação dos CTT, mas os novos preços-alvo ficaram bem acima dos 4 euros. O CaixaBI reduziu a avaliação das acções de 6,50 euros para 4,70 euros, sendo que o BPI atribui o mesmo preço-alvo às acções.

 

Os dias que se seguiram aos resultados tiveram também impacto na aposta na descida de títulos por parte de gestoras como o JPMorgan, o Marshall Wace, a BlackRock e a Connor, Clark & Lunn Investment Management, que em conjunto acumulam posições curtas de 3,38% do capital dos Correios, avançou esta segunda-feira o Negócios.
 

Norges Bank reforça

 

Ontem, já depois do fecho da sessão, os CTT anunciaram que o Norges Bank reforçou a sua posição no capital da cotada, passando de deter 2,22% para 3,15%, entre direitos de voto associados a acções e detidos através de instrumentos financeiros.

 

A empresa liderada por Francisco Lacerda também foi ontem notícia pois a a Anacom confirmou, em decisão final, que os CTT falharam um dos 11 indicadores de qualidade de serviço exigidos à empresa liderada por Francisco Lacerda, que tem assim de baixar o preço do serviço universal.




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado joaoferreira1 Há 1 semana

São as melhoras da morte. Hoje saiu mais uma notícia a obrigar os CTT a baixar os custos do serviço postal. Anónimo, os CTT não são um banco..enquanto pensarem assim...não para a queda.

comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Depois cair 30% difícil voltar ao mesmo, de queda em queda caminho zero

Anónimo Há 1 semana

Agora começa neste... mais uns CTTpatos!... ainda não perceberam que com esta administração os CTT são para estoirar... PUM!

Draven Há 1 semana

Também já era hora de aprender a investir depois dos abutres atacarem.. investir aos poucos para minimizar o risco!!
Bons negócios.

joaoferreira1 Há 1 semana

São as melhoras da morte. Hoje saiu mais uma notícia a obrigar os CTT a baixar os custos do serviço postal. Anónimo, os CTT não são um banco..enquanto pensarem assim...não para a queda.

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub