Bolsa Dow Jones atinge novo recorde em dia de resultados da Apple

Dow Jones atinge novo recorde em dia de resultados da Apple

O índice industrial está a negociar em máximos, numa sessão de ganhos para os principais índices dos Estados Unidos. Os investidores aguardam pelos resultados de uma série de empresas, incluindo a Apple.
Dow Jones atinge novo recorde em dia de resultados da Apple
Reuters
Rita Faria 01 de agosto de 2017 às 14:37

Os principais índices norte-americanos abriram em alta esta terça-feira, 1 de Agosto, impulsionados pelos resultados trimestrais das empresas, antes de serem conhecidos os números da Apple, que divulgará as suas contas após o fecho do mercado.

 

O índice industrial Dow Jones atingiu ontem um novo máximo histórico, enquanto o Nasdaq e o S&P500 completaram a terceira sessão consecutiva de perdas.

 

Nesta altura, o Dow Jones ganha 0,40% para 21.978,30 pontos, um novo recorde, enquanto o índice tecnológico avança 0,36% para 6.371,26 pontos. Já o S&P500 sobe 0,28% para 2.477,27 pontos.

 

Esta terça-feira, os investidores vão continuar atentos aos resultados das empresas, em particular da tecnológica liderada por Tim Cook.

 

Os analistas aguardam um aumento das receitas no terceiro trimestre fiscal devido ao aumento das vendas do iPhone 7, sendo que os investidores vão estar sobretudo atentos às estimativas para o actual trimestre, uma vez que já deverão sentir o impacto das vendas do próximo produto estrela da Apple (habitualmente lançado no final de Setembro).

 

Os analistas consultados pela Reuters esperam que os lucros das empresas do S&P500 tenham aumentado 10,8% no segundo trimestre.

 

Antes da abertura do mercado, foi revelado que os gastos dos consumidores subiram 0,1% em Junho, depois do aumento de 0,2% registado em Maio. Já o índice de preços no consumidor ficou inalterado face ao mês anterior, tendo crescido 1,4% face ao período homólogo.

 

A baixa inflação e a turbulência política têm penalizado as estimativas para outra subida dos juros nos Estados Unidos, este ano. O mercado aponta agora para uma probabilidade de 47% de um novo aumento em Dezembro, o que compara com a probabilidade de 50% apontada há um mês. 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Quando é que eu já vi isto ? 01.08.2017

Não seja eu uma ressurreição do Velho do Restelo - já vi este cenário e o mesmo clima de euforia e esperança nos saudosos meses de 2007; ou antes da segunda-feira negra de 1986; ou do Outubro negro de 1973; ou da terça-feira negra de 1929.Custa-me ser desmancha prazeres, mas obriga-me a amizade alertar os meus Amigos para o facto de que por vezes os ditos populares também se invertem, e neste caso, que não haja fartura que não venha a dar em fome.Mas oxalá eu me engane, como o Velho do Restelo se enganou em relação aos Descobrimentos (para mais tarde o seu apelo à prudencia se mostrar mais do que justificado quando os Lusos embarcaram para a tragédia de Alcácer-Quibir).Mas desta vez, como sempre se disse no passado, pode ser diferente, e oxalá eu esteja totalmente enganado por estar preocupado.... oxalá, oxalá, oxalá...

comentários mais recentes
Cruzes Canhoto ! 01.08.2017


Não atraias a má sorte com o teu pessimismo, Velho do Restelo.Volta lá para o outro onde repousas com o Camões que te criou.Não estragues aqui a festa, que vai rija.Os mares tempestuosos que o teu criador cantou, estão agora transformados num autêntico mar de rosas, como o nosso primeiro não tem deixado de acentuar.Nunca se poupou tão pouco na terra Lusa, mas para quê sacrificarmo-nos a poupar como formigas, se o nosso primeiro até nos dá o bom exemplo, com o País de luto, de ir descontraidamente passar férias a terras Hispãnicas. Vivamos com a alegria de cigarras a que pouco importam o futuro.Não venhas estragar a festa e chatear a malta, Velho do Restelo; refugia-te no Passado que aqui poucos se importam com o Futuro.

Quando é que eu já vi isto ? 01.08.2017

Não seja eu uma ressurreição do Velho do Restelo - já vi este cenário e o mesmo clima de euforia e esperança nos saudosos meses de 2007; ou antes da segunda-feira negra de 1986; ou do Outubro negro de 1973; ou da terça-feira negra de 1929.Custa-me ser desmancha prazeres, mas obriga-me a amizade alertar os meus Amigos para o facto de que por vezes os ditos populares também se invertem, e neste caso, que não haja fartura que não venha a dar em fome.Mas oxalá eu me engane, como o Velho do Restelo se enganou em relação aos Descobrimentos (para mais tarde o seu apelo à prudencia se mostrar mais do que justificado quando os Lusos embarcaram para a tragédia de Alcácer-Quibir).Mas desta vez, como sempre se disse no passado, pode ser diferente, e oxalá eu esteja totalmente enganado por estar preocupado.... oxalá, oxalá, oxalá...

pub
pub
pub
pub