Bolsa Dow Jones e S&P 500 chegam a novos recordes mas Apple quebra Nasdaq

Dow Jones e S&P 500 chegam a novos recordes mas Apple quebra Nasdaq

As bolsas norte-americanas encerraram em terreno misto, com o Dow Jones e o Standard & Poor’s 500 a atingirem novos máximos históricos e o tecnológico Nasdaq a ceder algum terreno devido à má performance da Apple.
Dow Jones e S&P 500 chegam a novos recordes mas Apple quebra Nasdaq
Carla Pedro 20 de setembro de 2017 às 21:22

O Standard & Poor’s 500 encerrou a ganhar 0,06% para 2.508,24 pontos, o que constituiu um novo recorde de fecho. O máximo de sempre foi atingido ontem, durante a sessão, nos 2.508,85 pontos.

 

O S&P 500, apesar de estar em subida livre há vários dias, as valorizações não têm sido expressivas: não mexeu mais de 0,30% nas últimas cinco sessões.

 

Também o Dow Jones fechou no verde, a somar 0,19% para 22.412,59 pontos, depois de na negociação intradiária ter estabelecido o nível mais elevado de sempre nos 22.413,26 pontos.

 

O índice tecnológico Nasdaq Composite esteve em contraciclo, não tendo acompanhado o movimento altista dos seus principais congéneres. Terminou a ceder 0,08% para 6.456,04 pontos.

 

As tecnologias estiveram a ser penalizadas sobretudo pela Apple, com as vendas do iPhone 8 a não revelarem a procura desejada. Um analista citado pela Bloomberg comentou que as vendas deste novo modelo estão a ser "substancialmente inferiores" às de modelos anteriores.

 

As acções da empresa da maçã sediada em Cupertino (Califórnia) registaram a maior queda do último mês, ao recuarem 1,68% no fecho para 156,07 dólares. A meio da sessão chegaram a cair 3,1% para 153,83 dólares, naquela que foi a maior descida desde 10 de Agosto.

 

O iPhone 8 e 8 Plus e o iPhone X foram apresentados na semana passada pela empresa liderada por Tim Cook.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub