Bolsa Dow Jones: O próximo recorde segue dentro de momentos

Dow Jones: O próximo recorde segue dentro de momentos

As bolsas norte-americanas encerraram em alta, com o Dow Jones a marcar um novo recorde, já no patamar dos 22.000 pontos.
Dow Jones: O próximo recorde segue dentro de momentos
Carla Pedro 02 de agosto de 2017 às 21:10

O Dow Jones voltou a fixar novos recordes. Ontem tinha ficado a 9,4 pontos de alcançar o patamar dos 22.000 pontos e hoje não só o atingiu como também o superou. Fechou a sessão a ganhar 0,41% para 22.016,04 pontos, que constituiu um recorde de fecho, e a meio da jornada estabeleceu um novo máximo histórico, ao tocar nos 22.036,10 pontos.

 
A ajudar o Dow Jones esteve sobretudo a Apple, que ontem reportou bons resultados trimestrais, acima das expectativas, o que a levou a disparar para máximos históricos. A empresa liderada por Tim Cook encerrou a subir 4,73% para 157,14 dólares e na negociação intradiária atingiu o seu valor mais elevado de sempre, nos 159,75 dólares.

Os três grandes índices de Wall Street têm vindo a marcar sucessivos máximos este ano, mas nas últimas sessões tem sido o Dow Jones a estrela da negociação no outro lado do Atlântico.

 

No passado dia 25 de Janeiro, recorde-se, a euforia tinha sido total: o Dow Jones atingia pela primeira vez o mítico patamar dos 20.000 pontos, fechando acima dessa fasquia. Pouco mais de um mês depois, a 28 de Fevereiro, o índice entrou bem lançado nos 21.000 pontos, num dia em que os mercados reagiram com agrado ao primeiro discurso de Donald Trump no Congresso dos EUA.

 

Agora, quatro meses depois, o Dow Jones já está confortavelmente no nível dos 22.000 pontos, e está a ser impulsionado sobretudo pelos bons resultados empresariais que têm vindo a ser divulgados.

 

Os restantes grandes índices de Wall Street também se têm mantido em terreno positivo, mas com subidas pouco acentuadas. Ainda não foi hoje, por isso, que o S&P 500 e o Nasdaq Composite superaram os seus máximos históricos atingidos na passada quinta-feira, 27 de Julho.

 

O Standard & Poor’s 500 terminou a somar menos de 0,10% para 2.477,17 pontos, e o índice tecnológico Nasdaq Composite fechou inalterado face à vépera, nos 6.362,64 pontos.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 02.08.2017

Primeiro o record, depois será o descalabro. Só estão à espera da ajuda de uma notícia catastrófica para o deitar abaixo pelo menos uns 30%.

comentários mais recentes
Anónimo 02.08.2017

Primeiro o record, depois será o descalabro. Só estão à espera da ajuda de uma notícia catastrófica para o deitar abaixo pelo menos uns 30%.

pub