Mercados Draghi prepara investidores para redução de estímulos
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Draghi prepara investidores para redução de estímulos

O presidente da autoridade monetária europeia deverá aproveitar a reunião desta quinta-feira para abrir a porta ao anúncio de uma redução do programa de compra de activos em Outubro. Mas já há quem antecipe que Draghi avance já com essa decisão.
Draghi prepara investidores para redução de estímulos
Bruno Simão
Patrícia Abreu 07 de setembro de 2017 às 07:00

A recente escalada da moeda europeia para valores de Janeiro de 2015 fez soar alguns alarmes nos mercados, mas não deverá ter impacto no processo de redução de estímulos do BCE. A maioria dos economistas acredita que )

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Salve-se quem puder ? Há 2 semanas

Oxalá que as palavras do presidente do Deutsche Bank ( "sinais de bolhas em cada vez mais sectores do mercado de capitais") não signifiquem na verdade um diplomático alerta de "Salve-se quem puder".É verdade que em tempo de bolhas especulativas haverá sempre uma minoria que poderá lucrar muito deixando para o último minuto o abandono das naus especulativas, aplicando a teoria de que, podendo ser de imprudente investir no momento, haverá sempre ambiciosos imprudentes ainda maiores, alimentando as bolhas especulativas e desenvolvendo prodígios de racionalização e justificação (e susceptíveis, no fim, de virem a ser completamente "tosquiados") .Mas, apesar dos sucessivos recordes no farol das bolsas, em Wall Street, que não se esqueçam as lições da história e recordem-se as palavras proféticas cheias de sabedoria do genial Isaac Newton,quando perdeu a sua fortuna na chamada bolha especulativa dos mares do sul: "consigo prever a trajectória dos astros, mas não a loucura dos homens".

comentários mais recentes
Mr.Tuga Há 2 semanas

BASTA de guita barata !!!!!!!!!!!!

Isso é muito prejudicial para POBRETANAS FALIDOS como tugal !!!!!!!!!

Salve-se quem puder ? Há 2 semanas

Oxalá que as palavras do presidente do Deutsche Bank ( "sinais de bolhas em cada vez mais sectores do mercado de capitais") não signifiquem na verdade um diplomático alerta de "Salve-se quem puder".É verdade que em tempo de bolhas especulativas haverá sempre uma minoria que poderá lucrar muito deixando para o último minuto o abandono das naus especulativas, aplicando a teoria de que, podendo ser de imprudente investir no momento, haverá sempre ambiciosos imprudentes ainda maiores, alimentando as bolhas especulativas e desenvolvendo prodígios de racionalização e justificação (e susceptíveis, no fim, de virem a ser completamente "tosquiados") .Mas, apesar dos sucessivos recordes no farol das bolsas, em Wall Street, que não se esqueçam as lições da história e recordem-se as palavras proféticas cheias de sabedoria do genial Isaac Newton,quando perdeu a sua fortuna na chamada bolha especulativa dos mares do sul: "consigo prever a trajectória dos astros, mas não a loucura dos homens".

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub