Bolsa Drone americano capturado pela China pressiona Wall Street

Drone americano capturado pela China pressiona Wall Street

As bolsas norte-americanas inverteram a meio da sessão a tendência de subida da abertura e fecharam em baixa, penalizadas pela informação de que a marinha chinesa capturou um drone dos EUA.
Drone americano capturado pela China pressiona Wall Street
Reuters
Carla Pedro 16 de dezembro de 2016 às 21:05

O índice industrial Dow Jones encerrou a ceder 0,04% para 19.843,92 pontos e o S&P 500 recuou 0,18% para 2.258,06 pontos.

 

Também o tecnológico Nasdaq Composite acompanhou o movimento de inversão para terreno negativo, tendo terminado a resvalar 0,36% para 5.437,16 pontos.

 

As praças em Wall Street abriram a negociar no verde, com a energia a impulsionar a tendência, numa jornada de subida dos preços do petróleo.

 

No entanto, com a notícia de que um navio da marinha chinesa capturou um drone submersível norte-americano, as bolsas do outro lado do Atlântico passaram para o vermelho.

 

O drone foi capturado no mar do Sul da China, em águas internacionais, o que provocou crispação com as autoridades norte-americanas, com o Pentágono a solicitar a imediata restituição daquele aparelho não tripulado.

 

A apreensão do drone ocorreu ontem [mas só hoje foi tornada pública], precisamente quando o navio de investigação oceanográfica USNS Bowditch estava prestes a recolher o seu veículo autónomo submersível, informou o Departamento norte-americano da Defesa.

 

Os investidores receiam que este confronto entre EUA e China possa exacerbar as tensões numa região onde o governo de Pequim ter procurado ter maior controlo.

 

 




A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
eduardo.santos 19.12.2016

Economia .. a entrada da china na OMC esta para a industria como as finanças estão para a situação actual ... Ninguém do ocidente vai tirar qualquer dividendo da situação criada, e mais eu digo que no Ocidente não há ninguém que seja capaz de perceber

Anónimo 19.12.2016

É verdade que a China não deveria ter entrado na OMC, mas o problema não é por causa de ser comunista mas por ser liberal em termos comerciais e quem se aproveita dessa situação são as empresas do ocidente que deslocalizaram as suas industrias para lá, para explorar a mão de obra barata e outras condições. O problema não é da China, mas dos liberais ocidentais que quiseram que as coisas fossem como estão e com isso estão a arruinar o mundo civilizado.

Arvelos 17.12.2016

Caminhamos a passo apressado para uma mundo de três grandes blocos, num percurso onde falha o bom senso e que acaba num beco sem saída. Com a política mundial entregue a uma geração de medíocres, dominados pela alta finança, isto só pode acabar mal. Será que ninguém aprende com o passado?

Anónimo 17.12.2016

a China nunca devia ter entrado na OMC por ser um Pais comunista onde tudo é organizado e subvencionado pelo estado assim as trocas comerciais são ruinosas para todos paises ocidentais agora como potencia economica mundial poes um enorme e grave problema a todos outros paises do planeta...

ver mais comentários
pub