Bolsa EDP Renováveis e Galp mantêm PSI-20 em terreno positivo

EDP Renováveis e Galp mantêm PSI-20 em terreno positivo

A bolsa nacional negoceia em terreno positivo do arranque da sessão, impulsionada pelas acções da EDP Renováveis e Galp. Entre as restantes praças europeias o sentimento é também de ganhos.
EDP Renováveis e Galp mantêm PSI-20 em terreno positivo
Bloomberg
Ana Laranjeiro 25 de janeiro de 2017 às 12:28

Depois de uma abertura em alta acompanhada por alguma volatilidade na primeira hora de negociação, a bolsa de Lisboa está a negociar em terreno positivo. O PSI-20 soma 0,51% para 4.600,25 pontos, com a maioria das cotadas em alta.

Entre as restantes praças europeias, o sentimento é de ganhos numa altura em que os investidores apostam numa perspectiva mais forte para o crescimento económico na região. O espanhol IBEX 35 lidera os ganhos no Velho Continente ao valorizar 1,61%, seguido pelo principal índice grego que avança 1,38%. O Stoxx 600, índice de referência, ganha 1,01%.

Por cá, destaque para as acções da EDP Renováveis e Galp. A empresa de energia limpa liderada por Manso Neto soma 2,70% para 6,121 euros. Uma evolução que tem lugar depois do BPI ter mantido a cotada no leque das suas favoritas e de ontem a companhia ter anunciado que a produção de electricidade aumentou 14% no ano passado.

A EDP cresce 0,15% para 2,735 euros. Numa nota de análise o Haitong cortou a avaliação da EDP apesar da eléctrica "parecer barata". A eléctrica  financiou esta terça-feira em 600 milhões de euros, através de títulos com maturidade em Setembro de 2023, numa emissão que atraiu cerca de 2,2 mil milhões de euros de procura.  

A Galp Energia valoriza 0,90% para 14 euros, isto numa altura em que os preços do petróleo caem nos mercados internacionais. O barril de Brent desce 1,05% para 54,86 dólares. A REN soma 0,04% para 2,577 euros.


No retalho, a Jerónimo Martins sobe 0,38% para 15,69 euros e a Sonae aprecia 0,48% para 84,3 cêntimos.


A Navigator cresce 1,97% para 3,363 euros. A Semapa aprecia 1,63% para 13,06 euros e a Altri avança 1,37% para 4,155 euros.


Na banca, o BCP desce 0,53% para 15 cêntimos numa altura em os direitos de subscrição do aumento de capital perdem 3,25% para 77,4 cêntimos. 
O BPI aprecia 0,09% para 1,132 euros. 




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 4 semanas

Existem investidores mas a manipulação é grande. Os gurus estão tesos e jogam às
centésimas . Vergonha / Nojo.

Anónimo Há 4 semanas

Mesmo sendo um mercado muito pequeno, quem o faz mexer são os estrangeiros ! A bolsa assim paralítica, só quer dizer que eles não confiam na actual solução de governo e por isso não arriscam investir cá ! Faltando eles, a bolsa mexe menos que o mercado do Bolhão, à noite !

Anónimo Há 4 semanas

As cotadas rainhas do dividendo (edp, ren, ctt) completamente paralíticas, mal sobem... Porquê?

ALTRI = BULL Há 4 semanas

A minha Altri sempre a bombar, heeheheh

ver mais comentários
pub