Bolsa Emprego trava tendência de alta em Wall Street

Emprego trava tendência de alta em Wall Street

O Dow Jones o Standard & Poors fecharam em queda ligeira, com os investidores de olhos postos no relatório do emprego de Dezembro que será publicado na sexta-feira, antes da abertura da sessão.
Emprego trava tendência de alta em Wall Street
Reuters
Nuno Carregueiro 05 de janeiro de 2017 às 22:06

As bolsas norte-americanas fecharam pouco alteradas, com os principais índices a sofrerem as primeiras quedas de 2017.

 

O Dow Jones cedeu 0,21% para 19.899,29 pontos e o S&P500 caiu 0,08% para 2.269,00 pontos. O Nasdaq avançou 0,2% para 5.487,93 pontos, sendo que todos os índices conseguiram recuperar dos mínimos da sessão.

 

A pressionar Wall Street esteve o relatório da ADP, que deu conta que o sector privado nos Estados Unidos criou 153 mil postos de trabalho, no mês passado, abaixo dos 215 mil, em Novembro. O número ficou abaixo do esperado, gerando expectativas negativas sobre o dado que será divulgado esta sexta-feira pelo Departamento do Trabalho (às 13:30, hora de Lisboa).

 

Os economistas estimam que seja anunciada a criação de 175 mil empregos em Dezembro, o que a confirmar-se elevará para mais de 2 milhões os postos de trabalho criados em 2016. Será o sexto ano consecutivo em que esta marca será atingida.

 

A pressionar os índices esteve sobretudo o sector financeiro, que tem sido o mais beneficiado com a expectativa sobre a política económica de Donald Trump. A Traveleres cedeu 1,6% e a American Express caiu 1,23%.  O JPMorgan e o Goldman SAchs também marcaram perdas próximas de 1%.

 

Já as companhias mais defensivas, que tem têm sido penalizadas nas últimas semanas, lideraram os ganhos. A Johnson & Johnson subiu 1,05% e a Procter & Gamble avançou 0,66%.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub