Bolsa Energia anima bolsas em Wall Street

Energia anima bolsas em Wall Street

As bolsas norte-americanas abriram em alta, sustentadas sobretudo pelos títulos da energia, numa sessão em que os preços do petróleo seguem a ganhar terreno.
Energia anima bolsas em Wall Street
Reuters
Carla Pedro 16 de dezembro de 2016 às 14:39

O índice industrial Dow Jones segue a somar 0,25% para 19.902,57 pontos, depois de na terça-feira, 13 de Dezembro, ter tocado nos 19.953,75 pontos, valor nunca antes atingido.

 

Este tem sido o índice mais impulsionado desde a eleição de Donald Trump para novo presidente dos EUA, no passado dia 8 de Novembro, acumulando um ganho de 8,3% desde então – naquela que é a maior valorização desde 1990 num período a seguir a umas eleições presidenciais.

 

Também o S&P 500 está a subir, ao avançar 0,20% para 2.266,67 pontos. Na terça-feira atingiu um máximo histórico durante a jornada, nos 2.277,53 pontos.

 

O tecnológico Nasdaq Composite acompanha o movimento altista e segue a valorizar 0,24% para 5.470,01 pontos. Isto após ter estabelecido um novo recorde, durante a sessão de terça-feira, nos 5.486,75 pontos.

 

Na quarta-feira, as bolsas dos EUA fecharam a negociar no vermelho, no rescaldo da decisão da Fed de subir os juros – a única vez este ano, depois de uma primeira subida em Dezembro do ano passado pela primeira vez em quase uma década. A pressionar estiveram sobretudo os títulos financeiros, que são os que reagem com mais prudência a uma subida dos juros.

 

Ontem, deu-se uma inversão de tendência, com a banca a ter um dos melhores desempenhos, numa altura em que os investidores avaliam o cenário de forte valorização do dólar (disparou hoje para o nível mais elevado desde 2002 face ao euro) e as perspectivas de novas subidas dos juros pela Fed no próximo ano – o que aumenta o custo dos empréstimos.

 

Esta sexta-feira mantém-se então a tendência positiva, sendo a energia que está a dar mais gás ao movimento.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar