Bolsa Energia, CTT e máximos da Navigator impulsionam bolsa

Energia, CTT e máximos da Navigator impulsionam bolsa

A bolsa nacional subiu pela primeira vez em quatro sessões, animada pelos ganhos da energia e dos CTT e pelos máximos da Navigator.
Energia, CTT e máximos da Navigator impulsionam bolsa
Bloomberg
Sara Antunes 02 de fevereiro de 2017 às 16:41

O PSI-20 subiu 0,68% para 4.498,21 pontos, com 13 cotadas em alta, quatro em queda e uma inalterada, sendo esta a primeira sessão em quatro dias em que o principal índice bolsista nacional consegue avançar.


Entre os congéneres europeus a tendência não foi definida. O Stoxx600, que agrega as 600 maiores cotadas europeias, recua 0,17%, pressionado sobretudo pelo Deustche Bank, cujas acções descem 4,93%, tendo chegado a afundar mais de 7%, a reflectir os resultados do último trimestre do ano, cujos números ficaram aquém do estimado.

 

A tendência entre os índices não é comum, com algumas bolsas a subirem e outras a caírem numa altura em que decorre a época de apresentação de resultados das cotadas. A marcar a sessão está também a reacção dos investidores à ausência de indicações por parte da Reserva Federal (Fed) sobre as próximas subidas de juros nos EUA.

 

Na praça lisboeta, o sector da energia foi o que mais contribuiu para os ganhos.

A EDP terminou o dia a subir 1,24% para 2,703 euros, enquanto a EDP Renováveis apreciou 0,30% para 5,947 euros.

 

A Galp Energia ganhou 0,74% para 13,60 euros, num dia em que o petróleo regressou às quedas. O barril do Brent, negociado em Londres e referência para Portugal, sobe 0,42% para 57,04 dólares, numa altura em que os dados existentes apontam para que o corte de produção da OPEP e de outros países produtores está a conseguir superar a produção dos EUA.

 

Em alta esteve também a Navigator, tendo inclusivamente renovado o valor mais elevado desde Janeiro de 2016 ao tocar nos 3,495 euros. A ex-Portucel fechou a subir 1,34% para 3,477 euros e acompanhou a tendência do sector, com a Semapa a ganhar 0,08% para 12,985 euros e a Altri a apreciar 1,20% para 4,145 euros.

 

Destaque para as acções da Pharol que mantêm a toada de ganhos dos últimos dias, a beneficiar do fim do braço-de-ferro entre a Oi e a Samba que se prolongava há dois anos. Com o acordo, a operadora brasileira fica com o caminho facilitado para vender os activos da Africatel, holding que herdou da PT. Esta quinta-feira, as acções da Pharol fecharam a subir 3,58% para 0,289 euros.

 

Os CTT, que têm estado sob pressão desde que reviram em baixa as estimativas de resultados de 2016, fecharam a sessão em alta. Os títulos encerraram a ganhar 1,36% para 5,068 euros. 

(Notícia actualizada às 16:43 com mais informação)


A sua opinião14
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Antunes . 02.02.2017

Boa tarde para todos.
E lá foram as minhas ações todas da Altri..
A bolsa Portuguesa às vezes com muita muita pouca liquidez, que esperando alguns dias é possível fazer alguns Bons negócios.
É preciso e esperar,às vezes impacientemente.
E seguindo às vezes os conselhos aqui do Jornal de Negócios, nas suas pevisoes das cotadas, que eu às vezes acesso, quando clico em Cotadas, e depois em análise técnica.
Mas já apanhei alguns barretes.
Esta semana fiz duas vezes mais-valias na Altri, é uma vez na pharol, que tenho pena ter vendido precocemente.
Amanhã..
Ou possivelmente para a semana vou pensar se vou entrar novamente ou não.
A boa nova de hoje, foi os juros a 10 anos, das yelds que Portugal se refinancia lá fora ter descido.
Se continuasse a descer seria muito muito para a nossa bolsa subir, e os investidores internacionais voltarem a apostar na nossa pequena bolsa, bem como os fundos, que andam fugidos com medo de entrar.
Bons negócios e cumprimentos meus.

comentários mais recentes
investidor1 04.02.2017

https://goo.gl/forms/3J12TVuOqjtlvqIP2

Obrigado!

Bad Seed 02.02.2017

Até sinto os eucaliptos a brotar na Zambezia!

Anónimo 02.02.2017

... corretor... Curoka armado em Nuno!!!!

Anónimo 02.02.2017

Curial armado em Nuno!!!!

ver mais comentários
pub