Bolsa Energia dá quarta sessão de ganhos ao PSI-20

Energia dá quarta sessão de ganhos ao PSI-20

Os mercados aguardam com expectativa a votação da proposta dos republicanos para a reforma fiscal nos Estados Unidos.
Energia dá quarta sessão de ganhos ao PSI-20
Pedro Catarino/CM
Nuno Carregueiro 01 de dezembro de 2017 às 08:11

A bolsa nacional está a valorizar pela quarta sessão consecutiva, em linha com as principais praças europeias, depois de ontem as bolsas norte-americanas terem atingido um novo recorde, com o Dow Jones a fixar-se acima dos 24.000 pontos.

 
O PSI-20 avança 0,27% para 5.377,56 pontos, com 11 cotadas em alta, quatro em queda e as restantes inalteradas.

A marcar a sessão de hoje estará a votação da reforma fiscal no senado dos Estados Unidos. A proposta dos republicanos foi ontem suspensa devido aos receios de que viesse a ser chumbada. Só hoje será votada em Washington, sendo que o resultado desta votação deverá determinar o rumo dos mercados na última sessão desta semana e primeira de Dezembro. 

A impulsionar o índice volta a destacar-se a Galp Energia, que valoriza 0,44% para 15,92 euros, continuando a beneficiar com a alta dos preços do petróleo, como barril de brent e negociar em Londres acima dos 63 dólares depois de ontem a OPEP e a Russia terem chegado a acordo para prolongar os cortes de produção da matéria prima até ao final do próximo ano.


Outras cotadas do sector energético estão também em alta, com a EDP Renováveis a somar 1,02% para 6,92 euros e a EDP a valorizar 0,27% para 2,953 euros. 


Nota positiva também para os CTT. As acções mantêm a toada de recuperação das últimas sessões e esta manhã estão a subir 0,71% para 3,27 euros. 

No último dia em que negoceiam os direitos de subscrição do aumento de capital, as acções da REN estão em alta. Ganham 0,93% para 2,488 euros, continuando em equilíbrio com os direitos, que avançam 2% para 0,153 euros.

A maior subida do PSI-20 é protagonizada pela Ibersol, que valoriza 3,74% para 12,35 euros depois de após o fecho da última sessão ter anunciado que o resultado líquido consolidado atingiu 21,8 milhões de euros no final dos primeiros nove meses deste ano, ficando 3,8 milhões acima do valor registado no mesmo período do ano passado.

(notícia actualizada às 8:35 com mais informação)



(notícia em actualização)



Saber mais e Alertas
pub