Bolsa Energia e BCP arrastam bolsa para nova queda

Energia e BCP arrastam bolsa para nova queda

A bolsa nacional está a descer, pela quarta sessão consecutiva, pressionada pela descida do sector da energia e do BCP, cujas novas acções se estreiam hoje em bolsa.
A carregar o vídeo ...
Sara Antunes 09 de fevereiro de 2017 às 08:06

O PSI-20 desce 0,30% para 4.546,50 pontos, com oito cotadas em alta, cinco em queda e cinco inalteradas. 

A determinar a queda da praça lisboeta estão as acções do sector da energia, com a EDP a ceder 0,11% para 2,76 euros, a EDP Renováveis a perder 0,23% para 6,13 euros e a Galp Energia a cair 0,15% para 13,70 euros. 

O BCP desliza 3,42% para 0,141 euros, no dia em que se estreiam as novas acções, provenientes do aumento e capital de 1,33 mil milhões de euros. Mais de 14 mil milhões de novas acções do BCP, emitidas no âmbito do aumento de capital, vão ser admitidas à negociação na bolsa portuguesa a partir desta quinta-feira, 9 de Fevereiro. A descida de hoje eleva para 18,7% a queda nos últimos três dias, num período em que os investidores pressionaram a negociação dos títulos em antecipação da entrada das novas acções em bolsa.

 

O BPI ainda não trocou qualquer acção, um dia depois de conhecidos os dados da oferta pública de aquisição (OPA) dos espanhóis do CaixaBank, que ficaram com 84,5% do banco, e um dia antes do banco abandonar o PSI-20. A comissão gestora do índice PSI-20 decidiu que o BPI vai deixar a carteira do PSI-20, deixando o índice com apenas 17 cotadas até à próxima revisão, que vai acontecer na terceira segunda-feira de Março (dia 20).

A Navigator, que apresentou os resultados de 2016 esta quinta-feira, antes da abertura da sessão, está a subir 1,06% para 3,446 euros. A ex-Portucel fechou 2016 com um resultado líquido de 217,5 milhões de euros, o que representa um crescimento de 10,7% face ao ano anterior e fica acima das estimativas dos analistas do CaixaBI, que apontavam para lucros de 181,2 milhões de euros.

 

A empresa liderada por Diogo da Silveira revelou ainda que decidiu avançar com o investimento de 121 milhões de euros na sua fábrica de Cacia e tenciona também concretizar um outro reforço na sua unidade da Figueira da Foz orçado em 85 milhões de euros.

Esta é a segunda cotada a reportar os seus resultados de 2016, tendo até agora apenas o BPI revelado os números. A próxima será a Semapa, no dia 15 de Fevereiro.

(Notícia em actualização)

A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 09.02.2017

CoCo's pagos pelo BCP. Melhor assim!

Anónimo 09.02.2017

CoCo's pagos pelo BCP. Melhor assim!

Anónimo 09.02.2017

CoCo's pagos pelo BCP. Melhor assim!

Sarapitolas 09.02.2017

Boas
PHAROL
Sempre a bombar, a caminho dos 70 cêntimos
INVESTIDOR, ANÓNIMO, FRANCISCO JOSÉ, e tudo o mesma pessoa.
Vê-se que está desesperado com a Navigator, coitado do homem.
Não para de gritar..
O senhor
O senhor
O senhor da Navigator deixe de sofrer, venda essa porcaria, e deixe de falar, nos 4 euros, nos 4,60, e na porcaria dos dividendos, e venha apanhar o comboio da PHAROL.
Irá ganhar pipas de massa
Aqui no jornal de negocios ninguém irá o ouvir
Deixe de gemer senhor..
Venda a porcaria dessa papeleira e junte-se a nós
A Navigator agora que saiu os resultados irá começar a perder a pouca força que tem
Quem irá subir mais vai ser a Altri, que será a próxima apresentar resultados
Deixei de ser burro senhor, e deixe de gritar tanto

ver mais comentários
pub