Bolsa Energia pressiona abertura da bolsa

Energia pressiona abertura da bolsa

O PSI-20 contraria os pares europeus e arrancou a sessão em queda ligeira, pressionado pelas acções da EDP e Galp Energia.
A carregar o vídeo ...
Nuno Carregueiro 11 de janeiro de 2018 às 08:16

A bolsa nacional abriu em queda ligeira, não conseguindo acompanhar o desempenho das principais praças europeias, que estão recuperar das quedas da véspera.

 

O PSI-20 desce 0,14% para 5.650,09 pontos, com sete cotadas em queda, nove em alta e duas sem variação. Na Europa os índices negoceiam em alta ligeira, recuperando das quedas de ontem que foram motivadas pelas notícias de que a China estava a cortar o investimento em obrigações soberanas dos Estados Unidos.

 

As notícias que dão conta que o presidente norte-americano, Donald Trump, anunciará em breve que os EUA pretendem sair do NAFTA também pressionaram o fecho da sessão ontem em Wall Street.

 

Em Lisboa são as cotadas do sector energético que mais pressionam o PSI-20, com a EDP a prolongar o mau arranque de ano ao descer 0,34% para 2,91 euros. A EDP Renováveis cede 0,29% para 6,98 euros e a Galp Energia cai 0,16% para 16,07 euros, numa sessão em que o petróleo está em terreno negativo depois de as reservas da matéria-prima terem descido menos do que o esperado nos Estados Unidos.


Anda a pressionar o índice a Jerónimo Martins recua 0,18% para 16,73 euros, a Mota-Engil cai 0,76% para 3,92 euros e a Sonae desvaloriza 1,09% para 1,18 euros.

 

Em terreno positivo volta a estar o BCP, com uma subida de 0,07% para 0,3027 euros.