Bolsa Escalada dos direitos leva BCP a disparar mais de 10%

Escalada dos direitos leva BCP a disparar mais de 10%

Os direitos do BCP dispararam 28% e puxaram pelas acções, que permanecem em "caras". Efeito "Fosun" foi hoje mais forte do que a pressão vendedora dos accionistas que não pretendem acompanhar o aumento de capital.
Escalada dos direitos leva BCP a disparar mais de 10%
Miguel Baltazar
Nuno Carregueiro 20 de janeiro de 2017 às 17:03

Na quinta-feira, primeiro dia de negociação dos direitos de subscrição do aumento de capital, as acções do BCP afundaram. No segundo dia dispararam. Os analistas tinham alertado que este período de negociação em simultâneo dos dois títulos iria ser marcado pela volatilidade e é precisamente isso que está a acontecer.

 

E são os direitos que estão a mandar na direcção das acções. Ontem os títulos arrancaram o dia bem abaixo do preço teórico, o que levou as acções a fechar com uma queda de mais de 10%. Hoje os direitos dispararam perto de 30%, o que resultou numa forte recuperação dos títulos.

 

Os direitos fecharam a sessão a ganhar 28,12% para 82 cêntimos. As acções seguiram com um ganho bem mais modesto, mais ainda assim acentuado: valorizaram 10,37% para 15,75 cêntimos.

 

A liquidez também foi mais forte nos direitos, que movimentaram 38,2 milhões de títulos. Foram transaccionadas 34 milhões de acções.

 

Apesar da subida dos direitos ter sido bem mais forte, estes títulos continuam "baratos" face às acções, uma situação de desequilíbrio que se verificou sempre nos dois dias de negociação em bolsa.

 

À cotação de fecho das acções (15,75 cêntimos), corresponde um valor teórico dos direitos de 95,25 cêntimos. Já à cotação dos direitos (82 cêntimos cêntimos), corresponde um valor teórico das acções de 14,87 cêntimos.

 

As acções estão 6% mais caras do que o preço que resulta do valor em bolsa dos direitos, um factor que poderá colocar pressão adicional sobre os títulos.

 

A contribuir para a recuperação das acções e dos direitos estarão dois factores. A CMVM proibiu a venda a descoberto das acções na sessão desta sexta-feira, reagindo ao facto de ontem as acções terem recuado mais de 10%.

 

Por outro lado, a Fosun terá que comprar direitos de subscrição em bolsa para conseguir elevar a posição no BCP de 16,7% para 30% neste aumento de capital.

 

Os direitos vão negociar em bolsa até 30 de Janeiro, sendo que o período de exercício termina a 2 de Fevereiro. Cada direito permite a compra de 15 acções, mediante o pagamento de 9,4 cêntimos por cada uma. Aqui pode acompanhar a cotação dos direitos.  E aqui das acções.




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Rodrigo Silva Há 2 dias

este fotógrafo deve ter uma panca por mamadas, parece que goata de fotografa-los de baixo pra cima

Rodrigo Silva Há 2 dias

este tipo de fotos dá a entender que os média estão alí a lhe fazer um broche

José Martinho Há 3 dias

Dos direitos transmitidos certamente que não foram todos adquiridos pela Fosum! Evidentemente que também há acionistas a comprar! Do tempo que dediquei ao mercado apenas vi uma ordem de cerca de 1M e 300 mil, havendo ordens de diversos valores e mesmo quantidades pequenas o que faz presumir que aquela de grande quantidade possa ser de chineses mas as outras não. Podem eventualmente haver compras a institucionais fora de bolsa que não queiram subscrever o AC. Segundo a CMVM só a Fosum manifestou intenção na subscrição

Criador de Touros Há 3 dias

Aparece aqui cada nabiça a mandar números e bitaites: estes são os verdadeiros tugas, burros bem albardados, claro.

ver mais comentários
pub