Mercados num minuto Fecho dos mercados: Euro em máximos de três meses e petróleo a caminho do segundo ganho anual

Fecho dos mercados: Euro em máximos de três meses e petróleo a caminho do segundo ganho anual

Na última sessão da semana, o euro está a subir face ao dólar, tendo negociado já em máximos de Setembro. O petróleo está próximo de registar o segundo ganho anual.
Fecho dos mercados: Euro em máximos de três meses e petróleo a caminho do segundo ganho anual
Reuters
Ana Laranjeiro 29 de dezembro de 2017 às 17:31

O mercado em números
Stoxx 600 cedeu 0,09% para 389,18 pontos
PSI-20 subiu 0,36% para 5.388,33 pontos
S&P 500 cede 0,07% para 2.685,70 pontos
Juros da dívida portuguesa a dez anos subiram 3,4 pontos para 1,943%
Euro valoriza 0,65% para 1,2020 dólares
Petróleo em Londres sobe 0,77% para 66,67 dólares por barril

Bolsas europeias com saldo anual positivo

Nesta sexta-feira, o Stoxx600 terminou o dia com uma desvalorização muito ligeira de 0,09%. A liderar os ganhos no Velho Continente esteve a praça britânica, que subiu 0,85%, seguida pela bolsa grega, que cresceu 0,40%. O PSI-20 somou 0,36%, num dia em que a EDP Renováveis foi uma das cotadas que mais subiu.

O índice que agrega as 600 maiores companhias do Velho Continente teve, em 2017, o melhor ano desde 2013. O Stoxx 600 acumulou ao longo dos últimos 12 meses uma valorização de 7,681%, o que contrasta com o recuo de 1,20% registado a 30 de Dezembro de 2016. Além disso, a valorização registada este ano foi a mais elevada desde 31 de Dezembro de 2013, ano em que acumulou um ganho de 17,37%.

Juros avançam

Os juros da dívida pública portuguesa a dez anos estão a subir no mercado secundário, uma tendência que, de resto, é partilhada por outras maturidades. A uma década, os juros exigidos pelos investidores para trocarem dívida portuguesa entre si somam 3,4 pontos base para 1,943%, mantendo-se, ainda assim, abaixo das "yields" italianas.

Os juros da dívida portuguesa registaram descidas pronunciadas antes de a Fitch ter tomado a decisão de subir o rating de Portugal em dois níveis – algo que aconteceu a 15 de Dezembro. Por isso, este movimento registado pela dívida nacional pode ser uma correcção.

Já as obrigações italianas a dez anos subiram 6 pontos base para 2,016%, numa altura em que o parlamento italiano já foi dissolvido e as eleições foram convocadas para 4 de Março de 2018.

Os juros de Espanha, a dez anos, avançaram 4,7 pontos base para 1,567%. E os da Alemanha aumentaram 0,3 pontos base para 0,427 %. O prémio de risco da dívida nacional está nos 1,52,3 pontos.

Euro em máximos de três meses

A moeda da Zona Euro está a subir em relação ao dólar, tendo já nesta sessão tocado no valor mais elevado de 20 de Setembro. O euro ganha 0,65% para 1,2020 dólares, tendo atingido os 1,2025 dólares.

Olhando para o ano de 2017, a divisa acumulou um ganho de xxx, variação acentuada e que representa mesmo o melhor desempenho da moeda única da Zona Euro desde 2003. A beneficiar o euro estiveram factores políticos e boas notícias na frente económica.

Em termos de política monetária, neste ano, o Banco Central Europeu optou por manter os juros em zero, aumentando a distância face aos seus congéneres. Ao mesmo tempo que mantém o programa de estímulos à economia, ainda que tenha reduzido o montante de compras dos actuais 60 mil milhões de euros por mês para 30 mil milhões de euros até Setembro.

Petróleo a caminho do segundo ganho anual

Os preços do petróleo seguem a ganhar terreno, rumo à segunda valorização anual consecutiva.

Em Londres, o Brent do Mar do Norte avança 0,77% para 66,67 dólares por barril, ao passo que em Nova Iorque o crude de referência dos EUA – o West Texas Intermediate – negoceia a subir 0,58% para 60,19 dólares. No acumulado do ano, o Brent valoriza 17% e o WTI soma 12%.

A travar uma maior euforia dos preços do petróleo está a iminente reabertura de um oleoduto no Mar do Norte muito importante para o mercado, pois transporta cerca de 450.000 barris por dia de crude do campo britânico Forties, que é um crude de qualidade superior caracterizado pela baixa densidade e baixo teor de enxofre. Este oleoduto fechou para reparações no passado dia 11 de Dezembro e está já a ser testado, prevendo-se que possa retomar o seu pleno funcionamento no início de Janeiro.

Ouro próximo do melhor ano em sete

O metal amarelo está a negociar em alta esta sexta-feira, subindo 0,74% para 1.304,57 dólares por onça. No acumulado do ano, o ouro regista um ganho superior a 13%, o que representa para já a maior subida anual desde 2010.




pub