Mercados num minuto Fecho dos mercados: FBI anima bolsas, dólar e petróleo

Fecho dos mercados: FBI anima bolsas, dólar e petróleo

Após 11 dias de quedas, as bolsas europeias voltaram aos ganhos. Também o dólar e o petróleo recuperam, à boleia do anúncio do FBI de que não há indícios de crime na investigação aos e-mails de Hillary Clinton.
Fecho dos mercados: FBI anima bolsas, dólar e petróleo
Reuters
Raquel Godinho 07 de Novembro de 2016 às 17:30

Os mercados em números

PSI-20 somou 1,70% para 4.554,11 pontos

Stoxx 600 ganhou 1,53% para 333,84 pontos

S&P 500 avança 2,05% para 2.127,90 pontos

"Yield" a 10 anos de Portugal cedeu 6,0 pontos base para 3,231%

Euro cai 0,92% para 1,1038 dólares

Petróleo soma 0,11% para os 45,63 dólares por barril em Londres


Bolsas arrancam semana com o "pé direito"

Na sexta-feira, as bolsas europeias completaram 11 sessões consecutivas em queda, o que representou o pior ciclo desde 1994. Depois de terem vivido a pior semana desde Fevereiro, as acções europeias começaram a semana com o "pé direito". O dia foi de ganhos quase generalizados depois de o FBI ter ilibado Hillary Clinton no caso dos e-mails. Este desfecho voltou a aumentar a expectativa de que Clinton vença as eleições presidenciais nos EUA, que decorrem esta terça-feira. O índice de referência na Europa, o Stoxx 600, somou 1,53% para 333,84 pontos, num dia em que o sector financeiro esteve em destaque pela positiva. O HSBC, o maior banco europeu, apresentou resultados que superaram as estimativas e melhorou o sentimento dos investidores.

 

A bolsa nacional seguiu esta tendência positiva. O PSI-20 avançou 1,70% para os 4.554,11 pontos, numa sessão de ganhos quase generalizados. Apenas a Pharol cedeu 0,81% para os 0,246 euros. O sector da energia foi aquele que mais contribuiu para a tónica positiva, a recuperar das quedas da semana passada. A EDP subiu 2,42% para os 2,919 euros, enquanto a EDP Renováveis avançou 0,93% para os 6,429 euros. Já a Galp Energia valorizou 1,31% para os 11,97 euros. Os CTT protagonizaram, contudo, o maior ganho da sessão. Apreciaram 3,94% para os 6,299 euros.

 

Juros aliviam após dois dias de subidas

Os investidores exigiram juros mais baixos para apostar na dívida portuguesa, depois de dois dias de subida. A tendência de queda foi quase generalizada, sendo que apenas nas maturidades mais curtas se registaram subidas. No prazo de referência, a 10 anos, a "yield" da dívida portuguesa cedeu 6,0 pontos-base para os 3,231%. Numa sessão em que os juros da dívida alemã estiveram em alta, o prémio de risco da dívida portuguesa caiu para 307,74 pontos, atingindo mínimos desde final de Agosto.

Euribor com desempenhos diferentes

As taxas Euribor voltaram a registar desempenhos diferentes nos diversos prazos. A taxa a três meses, que estava em valores negativos desde Abril do ano passado, voltou a situar-se nos -0,312%, ligeiramente acima do mínimo histórico dos -0,313%. Já a Euribor a seis meses, que serve de indexante a mais de metade dos créditos à habitação em Portugal, subiu para -0,211%. A taxa a nove meses ficou inalterada nos -0,130%, enquanto a taxa de mais longo prazo, a 12 meses, subiu para -0,070%, de acordo com os dados divulgados pela Lusa.

  

Dólar regressa aos ganhos

A moeda norte-americana foi, na semana passada, um dos activos que mais reflectiu os receios dos investidores em relação à vitória do candidato republicano, Donald Trump, nas eleições presidenciais desta terça-feira, 8 de Novembro. E esta segunda-feira é um dos que mais está a beneficiar com o aumento da expectativa de que Hillary Clinton seja a próxima ocupante da Casa Branca. O índice do dólar, que mede o seu desempenho face às 10 principais divisas negociadas, sobe pela primeira vez em sete dias. Devido à força do dólar, o euro perde 0,92% para os 1,1038 dólares.


Petróleo recupera antes das eleições

A sessão está a ser de recuperação também para os preços do petróleo. A matéria-prima está a beneficiar do aumento da expectativa de que Hillary Clinton vença as eleições presidenciais nos EUA. Depois de Donald Trump ter conquistado alguma vantagem nas sondagens conhecidas na semana passada depois de o FBI ter revelado que reabriu a investigação aos e-mails de Clinton, o anúncio de que não foram encontrados indícios de crime voltou a aumentar a expectativa de que a candidata democrata vença. Além disso, o sismo registado nos EUA perto do maior armazém do país também está a contribuir para os ganhos. Em Nova Iorque, o West Texas Intermediate (WTI) soma 0,73% para os 44,39 dólares por barril. Já em Londres, o Brent, que serve de referência às importações portuguesas, aprecia 0,11% para os 45,63 dólares por barril.   


Ouro sofre maior queda num mês

Se os activos de risco como as acções beneficiaram do anúncio do FBI, o mesmo não se pode dizer do ouro. O metal precioso, que esteve em alta na semana passada devido à procura por activos-refúgio por parte dos investidores, corrigiu esta segunda-feira e sofreu a maior queda no último mês. O metal completou quatro semanas consecutivas de ganhos. O ouro cede 2,03% para os 1.278,57 dólares por onça. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Funeraria Azevedos Sonae Há 2 dias

CERTO SLN Grupo Galillei dono do BPN a sic tem reportagem deste grupo de 3 episodios de reportagem Com o pedido de recuperação que entrou em tribunal, a maior accionista da Sociedade Lusa de Negócios, que detinha o BPN, fica sob a gestão de um administrador judicial. A SLN Valor, principal accionista da antiga Sociedade Lusa de Negócios - a dona do BPN até à nacionalização -, está sob administração judicial. Quer isto dizer que a empresa não pode tomar decisões de relevo sem o aval do responsável nomeado pelo tribunal até que haja uma decisão sobre a entrada da empresa em Processo Especial de Revitalização (PER). Segundo informações que constam do portal Citius, Francisco Areias Duarte é o administrador judicial nomeado para a SLN Valor. É o mesmo que esteve responsável pelo processo da Galilei SGPS, o nome da antiga Sociedade Lusa de Negócios, de que a SLN Valor é a maior accionista com 31,7% do capital, segundo o último relatório e contas da empresa oficial. A nomeação do administrador ocorreu na 1ª Secção do Comércio da Instância Central do Tribunal da Comarca de Lisboa a 9 de Maio começando, a partir do dia 12, a contagem para a reclamação de créditos por parte dos credores. Neste momento, ainda não há nenhum credor reconhecido. "Incerto" é a palavra que surge na rubrica de credores da SLN Valor no Citius. A lista de créditos será definida depois pelo administrador judicial, quando agregar e validar todas as reclamações. O objectivo do PER, um processo através do qual as empresas tentam recuperar-se com o acordo dos credores, é evitar a insolvência. A SLN Valor vai para PER depois de o Estado ter rejeitado um processo idêntico para a sua participada Galilei SGPS – a empresa estatal Parvalorem, que herdou os activos tóxicos do BPN após a nacionalização, não acreditou no plano de recuperação proposto e optou por mandar a empresa para a insolvência. A queda do BPN, em 2008, tirou a grande fonte de dividendos ao grupo SLN e, daí, aos seus accionistas, de que a SLN Valor é exemplo. Além de accionista, a SLN Valor também era uma credora da sua participada, com um crédito de 50 milhões de euros. Neste momento, há várias empresas do grupo ou a tentar recuperar-se (como é o caso da Galilei Saúde, dona do British Hospital e do centro de imagiologia IMI) e outras em insolvência. A SLN Valor é liderada por Alberto Figueiredo, que era accionista também da antiga SLN, e conta ainda com quatro vogais da administração (António Cavaco, Fernando Cordeiro, Lina Araújo e Patrícia Rosa), de acordo com informações constantes no Portal de Justiça http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/detalhe/divida_de_vitor_baia_ao_bpn_passou_para_o_estado.html Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/cm_ao_minuto/detalhe/universidade_de_verao_do_psd_arranca_2_feira_com_legislativas_no_horizonte.html FPF cria cargo para João Pinto João Vieira Pinto vai ser o director para o futebol profissional no seio da nova direcção da FPF. O ex-futebolista de Benfica e Sporting vai ocupar um cargo até então desempenhado, conjuntamente, pelo ex--vice-presidente Amândio de Carvalho e o vogal da direcção, José António Cavaco. O primeiro acompanhava a selecção principal e o segundo, os Sub-20 e Sub-21. http://www.cmjornal.xl.pt/desporto/detalhe/fpf-cria-cargo-para-joao-pinto.html FPF Subsidia empresa de João Vieira Pinto de fornecimento de Material de Futebol e Eventos certo e o meo arena de luis montez é a lavandaria gigante do BPN O Cavaco era um dos Grandes do BPN enriqueceu com a venda das ações do BPN e o luis montez é genro de cavaco silva que comprou o pavilhão atlantico à assunção cristas CDS do parque das nações associação, patrocinado pela super bock de pires de lima e PT de zeinal bava ULTIMA HORA descoberto o esquema dos politicos pagarem favores das campanhas a famosos actores futebolistase artistas «Empresa de Passos» deve 400 mil ao BES Tecnoforma e esta em Insolvencia...a tecnoforma ficou conecida por numa obra concurso publico do aeroporto para uma pista ter feito orçamento para 6 pistas o Miguel Relvas tambem trabalhava lá http://dinheirodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=229747 Venda da Tecnoforma em Tribunal http://sol.pt/noticia/406094 Família de Valentim Loureiro aposta no negócio da noite da Cãmara de Gondomar e do Boavista Ler mais em: http://cmtv.sapo.pt/atualidade/detalhe/familia-de-valentim-loureiro-aposta-no-negocio-da-noite.html DISCOTECA MAIS IMPORTANTE DO PORO VIA RAPIDA DA FAMILIA LOUREIRO A família de Valentim Loureiro abandonou as empresas de têxteis e electrodomésticos e aposta agora tudo no negócio da noite. Discotecas e restaurantes são os investimentos mais recentes do clã. dividas da fabrica bela mar fabrica de conservas milhões Valentim Loureiro conhece hoje decisão sobre caso Quinta do Ambrósio e vivem nos luxos e discotecas e restaurantes de luxo do porto ULTIMA HORA: Correio da Manhã : Narciso Miranda apanhado em Fraude da Saude e não so http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/portugal/detalhe/tribunal-acusa-narciso-de-fraude-na-saude-202520073.html funcionarios da Câmara de Ponte de Lima e Hospital de PdL e Centro de Saude de PdL Usam ADSE para todos os anos terem oculos de sol de Marcas Importadas de valores de mais de 500,00€ cada um da Chanel, Prada Dior etc.. de graça pagam os contribuintes ainda se dão ao luxo de trocarem as Lentes de Marcas caras por lentes oftaumologicas. é so confirmar o preço dos oculos nas faturas da ADSE todos os anos trocam de oculos. Casa nova da SIC, visão e expresso custaram dois milhões à Câmara de Matosinhos, com 700 Mil Euros de Derrapagem. http://www.jn.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Porto&Concelho=Matosinhos&Option=Interior&content_id=1654843&utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+JN-PAIS+%28JN+-+Pais%29 s ALERTA

pub
pub
pub
pub