Bolsa Fed corresponde às expectativas e Wall Street regressa às perdas

Fed corresponde às expectativas e Wall Street regressa às perdas

A Reserva Federal norte-americana subiu em 25 pontos base a taxa de juro directora. O cenário estava mais do que descontado pelas bolsas e os ganhos de ontem tinham sido reforçados pela convicção de esse aumento dos juros sinalizava uma confiança na solidez da economia. Hoje, com a concretização da medida, as praças do outro lado do Atlântico cederam terreno.
Fed corresponde às expectativas e Wall Street regressa às perdas
Reuters
Carla Pedro 14 de dezembro de 2016 às 21:13

Os índices bolsistas de Wall Street fecharam a sessão desta quarta-feira a negociar no vermelho, no rescaldo da decisão da Fed de subir os juros – a única vez este ano, depois de uma primeira subida em Dezembro do ano passado pela primeira vez em quase uma década.

 

O índice industrial Dow Jones encerrou a ceder 0,60% para 19.792,53 pontos, depois de na negociação intradiária de ontem ter tocado nos 19.953,75 pontos, valor nunca antes atingido.

 

Também o S&P 500 terminou a resvalar, recuando 0,80% para 2.253,28 pontos. Ontem atingiu um máximo histórico durante a jornada, nos 2.277,53 pontos.

 

O tecnológico Nasdaq Composite acompanhou o movimento baixista e fechou a perder 0,50% para 5.436,53 pontos. Isto após ter estabelecido um novo recorde, durante a sessão de ontem, nos 5.486,75 pontos.

 

A pressionar as bolsas norte-americanas estiveram sobretudo os títulos financeiros, que são os que reagem com mais prudência a uma subida dos juros.

 

Também a energia esteve a penalizar a negociação, a reflectir a correcção dos preços do petróleo após as fortes subidas dos últimos dias.

 

Os títulos tecnológicos, que chegaram a estar em alta, acabaram por ceder, à espera do que sairá da reunião de alguns dos principais líderes do sector com o presidente eleito dos EUA, Donald Trump, que assume funções a 20 de Janeiro.

 


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub