Bolsa "Fogo e fúria" dos EUA contra a Coreia do Norte atiram bolsas ao chão

"Fogo e fúria" dos EUA contra a Coreia do Norte atiram bolsas ao chão

As bolsas norte-americanas encerraram em terreno negativo, pressionadas pela elevada volatilidade após o presidente Donald Trump ter feito uma advertência à Coreia do Norte em pleno clima de tensão entre Washington e Pyongyang.
"Fogo e fúria" dos EUA contra a Coreia do Norte atiram bolsas ao chão
Carla Pedro 08 de agosto de 2017 às 21:04

As meaças de Donald Trump visando a Coreia do Norte fizeram a volatilidade disparar, pressionando Wall Street.

 

O Dow Jones encerrou a ceder 0,15% para 22.085,55 pontos, depois de onze sessões consecutivas em alta – nas quais marcou nove recordes de fecho e foi renovando sucessivos máximos históricos.

 

Também o Standard & Poor’s 500 e o tecnológico Nasdaq fecharam em baixa. O S&P 500 encerrou a recuar 0,24% para 2.474,94 pontos e o Nasdaq Composite perdeu 0,21% para se fixar nos 6.370,46 pontos.

 

A pressionar a negociação esteve o facto de o índice de volatilidade (conhecido como índice do medo) ter disparado após o presidente norte-americano, Donald Trump, ter feito uma advertência à Coreia do Norte, num contexto de crescentes tensões entre os dois países.

 

O índice de volatilidade CBOE escalou 14% após Trump ter dito que novas ameaças de Pyongyang serão recebidas com "fúria e fogo".

 

Os comentários de Trump seguiram-se a um relato divulgado no The Washington Post, citando um estudo da Agência de Informações do Departamento da Defesa, de que Pyongyang desenvolveu com êxito ogivas nucleares miniaturizadas a fim de as inserir em mísseis intercontinentais.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
TENSÃO AGRAVA-SE Há 2 semanas

Os investidores começam a ter receio, isso é um facto, há sinais preocupantes,

Que exagero sr jornalista! Há 2 semanas

Se os índices tivessem descido 5 a 10% ainda se compreendia o título da notícia! O título tem de estar de acordo com o conteúdo! O que parece não ser o caso!

pub
pub
pub
pub