Mercados Futuros da bitcoin disparam 25% durante a sua sessão de estreia

Futuros da bitcoin disparam 25% durante a sua sessão de estreia

Os futuros da criptomoeda começaram a negociar no Cboe Global Markets este domingo e a primeira sessão foi marcada por uma subida acentuada. Durante a negociação foram activadas duas suspensões para a consolidação de ofertas, tentando assim aliviar a volatilidade.
Futuros da bitcoin disparam 25% durante a sua sessão de estreia
Reuters
Negócios 11 de dezembro de 2017 às 08:04

A estreia em bolsa dos futuros sobre a bitcoin, uma criptomoeda, ficou marcada por uma subida expressiva. Os futuros da Bitcoin chegara a disparar 25% na sessão de abertura na Cboe Global Markets Inc., o que fez com que tenham sido activadas duas suspensões para a consolidação de ofertas, de acordo com a Bloomberg. A volatilidade estava a ser elevada pelo que este mecanismo serve para tentar aliviar um pouco essa volatilidade.

Nos primeiros minutos de negociação, os futuros que começaram a negociar nos 15.000 dólares, atingiram os 16.660 dólares, segundo dados da Bloomberg, tendo sido movimentados menos de 120 contratos com prazo em Janeiro nos primeiros sete minutos de transacção. Ao fim de uma hora eram pouco mais de 680.

Segundo a agência de informação, que falou com negociadores, os volumes iniciais excederam as expectativas. O trafego no site da Cboe foi tão elevado que, inclusivamente, registaram-se alguns atrasos nesta plataforma.

Joe Van Hecke, da Grace Hall Trading LLC, disse que à Bloomberg que "é muito fácil negociar". "Acho que vamos ver um mercado robusto à medida que o tempo passa".


Naeem Aslam, da TF Global Markets, considera que "por agora, olhando para o volume de contratos negociados, acreditamos que há uma procura decente e isto está a fazer subir o preço da bitcoin".

A Cboe antecipou-se à CME Group na estreia deste tipo de produtos - esta bolsa iniciará um serviço semelhante a 18 de Dezembro - em que será poderá ser possível apostar em subidas ou descidas desta moeda, no âmbito de contratos de compra e venda com preços e datas pré-estabelecidos.


Além da Cboe e da CME Group, também a Cantor Fitzgerald LP obteve aprovação para negociar um outro instrumento financeiro associado à bitcoin, neste caso opções binárias. A garantia que estas instituições deram à U.S. Commodity Futures Trading Commission (CFTC) que os produtos em causa cumprem com o previsto na lei - auto certificação -, viabilizou o início da sua transacção em mercado.


Apesar de esta auto certificação permitir algum controlo sobre a divisa - que é, na sua génese, avessa a qualquer tipo de controlo oficial e centralização -, a Bloomberg conta que a Futures Industry Association avisou para o facto de os contratos de futuros terem sido viabilizados apressadamente, sem se analisarem devidamente os riscos que envolvem.

 




Saber mais e Alertas
pub