Bolsa Galp dispara mais de 6% com bolsa de Lisboa a subir pela sexta sessão

Galp dispara mais de 6% com bolsa de Lisboa a subir pela sexta sessão

Os títulos da Galp estão a impulsionar os ganhos no PSI-20 no arranque da sessão desta segunda-feira, a acompanhar as valorizações no petróleo, pela expectativa de mais cortes na produção deixada pela Arábia Saudita.
Paulo Zacarias Gomes 12 de Dezembro de 2016 às 08:10
A bolsa portuguesa iniciou a semana em terreno positivo, a prolongar os ganhos da semana passada, com as valorizações da Galp, superiores a 6%, a liderar as apreciações, numa altura em que o preço do barril de petróleo atinge máximos de quase um ano e meio.

O PSI-20 arrancou a valorizar 0,74% para 4.672,46 pontos, com oito títulos em alta, nove em queda e um inalterado e entre as maiores subidas nas praças europeias, que também somam valor pela sexta sessão consecutiva.

A energética liderada por Carlos Gomes da Silva (na foto) ganha 6,49% para 14,765 euros, no valor mais alto em cinco anos (desde Novembro de 2011) depois de o ministro do Petróleo da Arábia Saudita ter sugerido a possibilidade de cortes adicionais na produção daquela matéria-prima depois de 11 países extra-OPEP também se terem comprometido com um corte na extracção de petróleo. 

Os ganhos da petrolífera ajudam o índice nacional a atingir máximos de 28 de Outubro, enquanto o europeu Stoxx 600 prolonga máximos de inícios de Janeiro passado.

A sustentar as valorizações em Lisboa estão também os títulos das comunicações, com CTT e Nos a avançarem mais de 0,7%, enquanto Semapa, Jerónimo Martins e BCP, com recuos de 2,86%, 0,65% e 0,24% respectivamente, impedem maiores avanços. A generalidade do sector financeiro estava na abertura em queda, com o BPI a recuar 0,35% para 2,82 euros.

Já EDP Renováveis, que segundo a Bloomberg sofreu um corte de recomendação para "neutral" pelos analistas do Citi, cede 0,32% para 5,915 euros. 

No resto das praças europeias os ganhos continuam a reflectir a decisão do Banco Central Europeu de prolongar até Dezembro do próximo ano o programa de compra de activos e numa semana que deverá ser marcada por notícias de política monetária do outro lado do Atlântico, com os investidores a aguardarem pela subida de juros nos EUA na reunião da Fed desta semana.

(Notícia actualizada às 8:33 com mais informação)



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Curoka Há 1 semana

Olá malta fixe tudo bem. Eu estou dentro. Tenho Altri e dou-vos o conselho, comprem,mas comprem sem medos. Com a alta do petróleo, e dólar forte está ação é uma autentica bala de prata. Aposto que hoje vai encerrar a ganhar mais de 1%. Depois logo falamos. Eu tenho muitas da Altri.BN

pub