Bolsa Galp Energia leva bolsa para terreno negativo

Galp Energia leva bolsa para terreno negativo

  A petrolífera está a pressionar o PSI-20 numa sessão em que o petróleo volta a negociar em terreno negativo.  
Galp Energia leva bolsa para terreno negativo
Bloomberg
Nuno Carregueiro 28 de Novembro de 2016 às 09:28

A bolsa nacional inverteu para terreno negativo, em linha com o comportamento das principais praças europeias, numa sessão em que os investidores vão estar atentos às palavras de Mario Draghi, esperando que o presidente do BCE dê mais pistas sobre as decisões que vão ser tomadas na reunião de política monetária que vai acontecer este mês.

 

O PSI-20 desce 0,71% para 4.430,34 pontos, com 12 cotadas em queda, duas em alta e quatro sem variação.

 

A pressionar o índice português estão sobretudo as cotadas do sector energético. A Galp Energia desvaloriza 1,07% para 12,505 euros, numa sessão em que também o petróleo desce mais de 1% com o mercado cada vez mais céptico sobre a possibilidade de a OPEP conseguir um acordo para cortar a produção na reunião que vai ter lugar na quarta-feira.

 

A EDP desce 0,44% para 2,704 euros e a EDP Renováveis cai 0,79% para 6,007 euros, depois da Haitong ter reiterado a recomendação de comprar para a cotada, com um preço-alvo de 8,00 euros, abaixo dos 8,20 euros anteriores.

 

 

O Banco Comercial Português também está em terreno negativo, com uma queda de 0,59% para 1,193 euros, numa altura em que a demissão de António Domingues da Caixa Geral de Depósitos está a marcar a actualidade no sector financeiro e na política em Portugal. O Banco BPI desce 0,09% para 1,128 euros.

 

A casa de investimento espanhola JB Capital, de Javier Botín, filho do antigo presidente do Santander Emilio Botín, atribui ao BCP um preço-alvo" de 2,19 euros, o que representa um potencial de valorização de 76% e confere uma recomendação de "comprar".

 

Também a pressionar o PSI-20, destaque para a Jerónimo Martins, que desce 0,98% para 14,71 euros. 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Dica: bcp
Comprar e ficar quieto.
E mais não digo.

Anónimo Há 1 semana

Protejam as vossas carteiras de ações dos embates q vem aí com o n acordo da OPEP no dia 30, e o referendo em Itália no próximo domingo. E se porventura houver contagio as praças americanas pode ser desta q dêem inicio às correções já algum tempo aguardadas. Conclusão: Tempestade perfeita! PS-Quem avisa amigo é....

pub