Bolsa Galp, JM e EDP Renováveis dão arranque de semana negativo à bolsa portuguesa

Galp, JM e EDP Renováveis dão arranque de semana negativo à bolsa portuguesa

O PSI-20 abriu a negociação desta segunda-feira em terreno negativo, a acompanhar as principais praças europeias, no início de uma semana em que o BCE pode adiar o reforço dos estímulos na zona euro para Dezembro.
Paulo Zacarias Gomes 17 de Outubro de 2016 às 08:08
O PSI-20 iniciou a sessão desta segunda-feira, 17 de Outubro, em terreno negativo, depois de duas sessões positivas no final da semana passada. O principal índice da bolsa nacional cai 0,2% para 4.613,47 pontos, com oito títulos negativos, seis em alta e quatro inalterados. 

Esta é a primeira sessão depois de apresentado o Orçamento do Estado para 2017 e numa semana em que se espera uma possível avaliação da agência de notação DBRS ao país e em que haverá reunião do Banco Central Europeu onde o programa de estímulos para a zona euro deverá ser analisado.

Entre os papéis que mais pressionam as negociações em Lisboa estão os da Galp, que recuam 0,56% para 12,405 euros, depois de na sexta-feira a empresa ter anunciado a renúncia ao cargo de Américo Amorim como chairman da energética.

O ttulo acompanha de resto o comportamento do sector energético na Europa em dia de segunda queda consecutiva para os preços do petróleo nos mercados internacionais - o brent do Mar do Norte recua 0,21% para 51,84 dólares. í

A Galp é também, com a REN e a EDP, uma das empresas que continuará a ser alvo em 2017 da contribuição extraordinária sobre o sector energético (que totalizará 90 milhões de euros), de acordo com a proposta de Orçamento do Estado conhecida na sexta-feira.

Já a EDP Renováveis cai 0,47% para 6,958 euros, sendo das que mais contribuem para a prestação negativa do índice nacional. Ainda do lado das quedas está a Jerónimo Martins, que recua 0,77% para 16,095 euros. CTT e Navigator caem menos de 0,5%.

Entre os ganhos, a EDP soma 0,62% para 2,94 euros, depois de a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) ter proposto um aumento de 1,2% na factura da electricidade no próximo ano. Também do lado das valorizações estão a REN (0,42% para 2,601 euros) e a Corticeira Amorim, com uma apreciação de quase 1%.

(Notícia actualizada às 8:35 com mais informação) 



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 3 semanas

Atenção CTT, dia 31 outubro irá divulgar resultados, os piores de sempre, com a possibilidade de reduzir drasticamente os dividendos a distribuir. Cuidado!

comentários mais recentes
Fanhoso Há 3 semanas

Tinhas razão trader-CUroka que a Corticeira do Amorim era a melhor cotada da bolsa.
Não para de subir, quando começas-te a falar estava nos 5 ou 6 euros.
Vê só o dinheiro e eu que perdemos.
Era um Natal e pêras.

Anónimo Há 3 semanas

PSI18 iniciou a sua caminhada para sul, até aos 4000pts , 6.ºfeira há avaliação rating divida publica.

Anónimo Há 3 semanas

Atenção CTT, dia 31 outubro irá divulgar resultados, os piores de sempre, com a possibilidade de reduzir drasticamente os dividendos a distribuir. Cuidado!

Anónimo Há 3 semanas

cancro dos ctt a destacar-se pela negativa como não podia deixar de ser. Se não passa os 6 o mais provável é voltar a cair. Champalimaud já nem compra desde meados de setembro. deve estar mais que arrependido de ter trocado a ren por isto.

pub