Bolsa Ganhos da Pharol sustentam bolsa nacional

Ganhos da Pharol sustentam bolsa nacional

A bolsa nacional está a registar ganhos ligeiros no arranque desta sessão, a beneficiar da subida das acções da Pharol, que continua a beneficiar da expectativa em torno do novo plano de recuperação da brasileira Oi.
A carregar o vídeo ...
Sara Antunes 12 de outubro de 2017 às 08:06
O PSI-20 sobe 0,10% para 5.444,76 pontos, com 12 cotadas em alta, três em queda e três inalteradas. Entre os congéneres europeus a tendência não é definida, com alguns índices a subirem e outros a descerem. 

Na bolsa nacional, é a Pharol que mais se destaca. Depois de ontem as acções terem subido mais de 7%, esta quinta-feira mantêm a tendência e sobem 1,44% para 0,424 euros. A beneficiar os títulos está o facto de a Oi, detida em mais de 20% pela Pharol, ter entregue um novo plano de reestruturação no tribunal esta quarta-feira. O novo plano permitirá aos credores e accionistas actuais da Oi comprarem nove mil milhões de reais em acções da cotada, ficando com 40% da operadora de telecomunicações, avança a imprensa internacional. O plano ainda terá de ser aprovado pelos credores na assembleia geral agendada para dia 23 de Outubro.

Determinante para os ganhos da bolsa é também a subida, ainda que ligeira, do BCP. O banco liderado por Nuno Amado está a apreciar 0,12% para 0,2468 euros.

Do lado oposto está a Jerónimo Martins, ao perder 0,58% para 16,22 euros, no dia em que foi conhecido que a 

casa de investimento Jefferies cortou a recomendação e o preço-alvo, para 16,00 euros, da Jerónimo Martins. Um "target" que está abaixo da actual cotação da retalhista. 

Fora do PSI-20, destaque para a Teixeira Duarte, que está a subir 4,92% para 0,32 euros, depois de ontem à noite ter revelado que celebrou um contrato de 137 milhões de euros com a Argélia. 


(Notícia actualizada com mais cotações)