Câmbios Grande queda da bitcoin elimina 44 mil milhões de dólares em Janeiro

Grande queda da bitcoin elimina 44 mil milhões de dólares em Janeiro

A bitcoin está a provar que as criptomoedas podem eliminar riquezas tão rapidamente quanto as geram.
Grande queda da bitcoin elimina 44 mil milhões de dólares em Janeiro
Bloomberg 02 de fevereiro de 2018 às 07:00

A queda da moeda digital em Janeiro eliminou 44,2 mil milhões de dólares dos 200 mil milhões de dólares em valor de mercado que foram gerados em todo o ano passado, o que representa a maior perda de um mês, em dólares, na curta história dos activos digitais.

 

"Quando chegamos a 10.000 dólares, a criptomoeda adoptou essa personalidade Teflon dos últimos tempos de que sempre encontrará uma base e subirá novamente", disse Stephen Innes, director de trading para a região Ásia-Pacífico da Oanda. "Quando falamos do campo dos activos de maior risco, e algo elimina 50% do seu valor, para mim quer dizer que haverá uma evolução ainda mais negativa. O que é triste é que muitos vão sair prejudicados, porque vão continuar a comprar após as quedas".

 

Desde que atingiu um pico de quase 20.000 dólares no início de Dezembro após a introdução de contratos de futuros em bolsas reguladas nos EUA, uma série de notícias negativas afectou a bitcoin e as criptomoedas rivais e os prejuízos intensificaram-se desde o início de 2018.

 

O roubo recorde de 500 milhões de dólares de uma moeda alternativa na bolsa japonesa Coincheck, a 26 de Janeiro, aumentou a pressão para que os órgãos reguladores investigassem as práticas comerciais dentro deste sector em grande parte desregulado, enquanto as autoridades do centro de trading sul-coreano continuam a estudar medidas mais sérias, entre elas a proibição de bolsas deste tipo.

 

Innes prevê uma queda ainda maior da criptomoeda para um intervalo entre 5.000 e 6.000 dólares, seguida de uma recuperação para 10.000 a 15.000 dólares. A trajectória quase de certeza que será irregular, dado que as autoridades globais aumentarão o exame detalhado do sector de criptomoedas a partir de agora, argumentou.

 





A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Alentejano Há 2 semanas

o cair da moeda esta associado ás proibições especialmente porque é utilizada para fuga de capitais as grandes subidas da bitcoin sempre se deram com os aumentos ou proibições de extraditar capitais que dantes permitiam aos bancos grandes saques pelo trabalhinho logo se não é utilizável morre.

fcj Há 2 semanas

É o estrebuchar do capitalismo... Viva a grande CHINA!!!

Johnny Há 2 semanas

A bitcoin é MRDA
A razão é esta:
Se for "regulada" e controlada pelos países isso derrota o seu propósito de "moeda" livre e anonima
Se não for "regulada" haverá sempre roubos, hackers e "exchanges vigaristas" a ficar com a sua "carteira"

F. Silva Há 2 semanas

Uma visão sobre esta grande tecnologia das cryptomoedas acaba aqui, Esta quebra não é mais que um recuar para mais longe saltar depois . Ninguém o diz em público, só que são os próprios Bancos os primeiros a reconhecer e a utilizar os seus fundamentos é o caso da XRP Riple.net

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub