Bolsa Grupo EDP e BCP sobem mais de 1% e impulsionam bolsa nacional

Grupo EDP e BCP sobem mais de 1% e impulsionam bolsa nacional

A bolsa nacional iniciou a sessão em alta, à semelhança das congéneres europeias, num arranque de semana marcado pela subida superior a 1% do grupo EDP, que recupera das fortes quedas da semana passada, e do BCP.
Sara Antunes 14 de Novembro de 2016 às 08:05
O PSI-20 sobe 0,60% para 4.403,34 pontos, com 12 cotadas em alta, duas em queda e quatro inalteradas. Entre os congéneres europeus a tendência é idêntica, com os investidores a reflectirem os dados económicos divulgados na China e no Japão. 

Na praça nacional, o grupo EDP é o que mais impulsiona o principal índice, depois de na semana passada ter registado fortes quedas, devido ao resultado das eleições nos EUA, que deram a vitória a Donald Trump, o que aumenta os receios de uma inversão de aposta nas energias renováveis. 

A EDP está assim a subir 1,09% para 2,699 euros e a EDP Renováveis aprecia 1,31% para 5,899 euros.

Ainda no sector da energia, a Galp ganha 0,78% para 11,635 euros, numa manhã de poucas oscilações no preço do petróleo. O Brent, negociado em Londres e de referência para Portugal, está a subir 0,20% para 44,84 dólares.

Em alta continua também o BCP, ao subir 1,17% para 1,25 euros, depois de na semana passada já ter registado subidas acentuadas, depois de ter sido noticiado que a Sonangol pediu para elevar a sua participação no capital do banco para além dos 20%.

O sector da pasta e papel também está a contribuir para os ganhos na praça lisboeta, com a Navigator (ex-Portucel) a apreciar 1,10% para 2,66 euros, a Semapa sobe 0,08% e a Altri valoriza-se 0,36% para 3,085 euros.

A travar a subida do índice estão apenas as acções da Corticeira Amorim, ao perderem 1,76% para 8,056 euros, e da Pharolm ao recuarem 0,88% para 0,226 euros.

(Notícia actualizada com mais informação)



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Estou entalado em 6 cêntimos. O que faço agora?

Pharolim Há 3 semanas

Sara Antunes, não é Pharolm, mas sim Pharolim. :-)

pub