Bolsa Grupo EDP impulsiona bolsa nacional

Grupo EDP impulsiona bolsa nacional

A bolsa lisboeta regressou a terreno positivo num início de sessão em que os ganhos do grupo EDP e do BCP estão a impulsionar.
A carregar o vídeo ...
David Santiago 20 de dezembro de 2016 às 08:08
O PSI-20 iniciou a sessão desta terça-feira, 20 de Dezembro, a somar 0,26% para 4.631,95 pontos, com 11 cotadas a negociar em alta, três em queda e as restantes quatro inalteradas. 

A apoiar a praça lisboeta neste início de sessão está o grupo EDP, com a EDP a ganhar 0,49% para 2,894 euros e a EDP Renováveis a avançar 0,51% para 5,908 euros, isto depois de ainda antes da abertura da negociação bolsista a cotada liderada por Manso Neto ter comunicado ao regulador a obtenção de um financiamento de 328 milhões de euros nos Estados Unidos. 

Continuando na energia, a Galp abriu com um ganho ligeiro de 0,07% para 13,91 euros depois de ontem ter comunicado ao regulador que vai avançar com o investimento em Moçambique, na área de Coral Sul.

Nota positiva ainda para o BCP que começou o dia a crescer 0,37% para 1,1268 euros, depois de ontem a assembleia-geral da instituição ter aprovado o aumento do limite de votos de 20% para 30%, o que para Nuno Amado significa que "estão criadas as condições para que haja accionistas que possam aumentar as suas posições para mais de 20% e para o banco ter uma base accionista mais forte".

Já o BPI iniciou a sessão a negociar inalterado nos 1,127 euros. 

Destaque ainda para a Nos que abriu a sessão a subir 0,14% para 5,61 euros. 

Sentimento distinto no sector do retalho, com a Jerónimo Martins a valorizar 0,28% para 14,505 euros e a Sonae a ceder 0,12% para 0,867 euros.

Nota negativa para a Impresa que abriu a perder 3% para 0,194 euros depois de ontem os analistas do Caixa BI terem cortado para menos de metade o preço-alvo do grupo de media. O preço-alvo foi reduzido de 75 cêntimos para 30 cêntimos - uma queda de 60%.

Nota ainda para a Inapa (cotada que não integra o principal índice nacional), que iniciou o dia inalterada nos 0,115 euros, já depois de ter comunicado à CMVM a compra da totalidade do capital da empresa francesa Papyrus France Holding SAS.

(Notícia actualizada às 8:19)



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub