Research Haitong antecipa que a Jerónimo Martins teve "final forte" num "ano vintage"

Haitong antecipa que a Jerónimo Martins teve "final forte" num "ano vintage"

O Haintong estima que a Jerónimo Martins tenha registado um aumento dos lucros de 33% para 108,1 milhões de euros, no quarto trimestre de 2016 e que no ano passado tenha obtido lucros de 610 milhões de euros, um aumento de 83% face ao período homólogo.
Haitong antecipa que a Jerónimo Martins teve "final forte" num "ano vintage"
David Santiago 05 de janeiro de 2017 às 13:29

Numa nota de "research" realizada pelo Haitong e divulgada esta quinta-feira, 5 de Janeiro, a unidade de investimento do banco chinês perspectiva os resultados da Jerónimo Martins no quarto trimestre e no ano completo de 2016, sinalizando que a retalhista conseguiu um "final forte para um ano vintage". 


O Haitong começa por notar que a Jerónimo Martins vai apresentar as vendas preliminares ao quarto trimestre no dia 12 de Janeiro, (os resultados de 2016 serão conhecidos a 22 de Fevereiro), com 
esta casa de investimento a estimar que os lucros da retalhista tenham aumentado, em especial graças ao "desempenho muito forte" da Biedronka (filial polaca da Jerónimo Martins), que os analistas deste banco de investimento acreditam ter registado um crescimento de 10% dos lucros "like for like" (comparáveis).

 

Apesar da previsão de um bom resultado entre Outubro e Dezembro de 2016, o Haitong justifica a manutenção do preço-alvo, em 16,70 euros, e da recomendação, em "neutral", devido à ainda assim pequena evolução "like for like" conseguida pela filial polaca, que acaba por ser praticamente neutralizada pela desvalorização do zloty. O preço-alvo de 16,70 euros representa um potencial de valorização de 7,74% comparativamente com os 15,50 euros em que os títulos da Jerónimo Martins estão a negociar na sessão bolsista desta quinta-feira.

Para o total do ano de 2016, o Haitong estima que os lucros "like for like" da Biedronka tenham crescido 9%, enquanto a margem EBITDA terá aumentado 7,2%.

 

Em relação ao mercado português, o Haitong antevê uma ligeira quebra face aos resultados conseguidos no terceiro trimestre, algo que estes analistas consideram expectável tendo em conta os resultados pouco habituais conseguidos nesse período, o que se ficou a dever, em especial, ao calor acima do normal, ao forte influxo de turistas e à campanha de Portugal no Euro 2016 que se verificaram no período em questão.

 

Já relativamente ao mercado colombiano, o Haitong espera que as vendas tenham mais do que duplicado no último trimestre de 2016 face a igual período de 2015.


O Haitong antecipa que os lucros da Jerónimo Martins no quatro trimestre de 2016 tenham sido de 108,1 milhões de euros, o que representa um aumento de 33% face aos lucros de 81,1 milhões de euros alcançados no período homólogo.

 

Para o total do ano passado, esta casa de investimento prevê que os lucros da cotada liderada por Pedro Soares dos Santos terão atingido os 610 milhões de euros, resultado que configura um aumento de 83% comparativamente com o mesmo período de 2015. 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub