Research Haitong: Subida dos preços da pasta deverá impulsionar acções da Altri

Haitong: Subida dos preços da pasta deverá impulsionar acções da Altri

Os analistas do Haitong estão optimistas em relação às empresas ibéricas do sector da pasta e do papel, e acreditam que a subida dos preços da pasta no primeiro semestre abre espaço para uma valorização dos títulos da Altri.
Haitong: Subida dos preços da pasta deverá impulsionar acções da Altri
Miguel Baltazar
Rita Faria 10 de janeiro de 2017 às 10:25

O Haitong está optimista em relação ao sector da pasta e papel em 2017, devido à força do dólar e à perspectiva de subida de preços da pasta na Europa.

 

Numa nota de análise divulgada esta terça-feira, 10 de Janeiro, o banco de investimento reitera a sua visão positiva e a recomendação de "comprar" para as acções da Altri e da espanhola Ence.  

 

"A força do dólar, juntamente com os preços estáveis da pasta na Europa, com perspectiva de subida, em linha com a evolução registada na China, faz-nos continuar optimistas para o sector", lê-se na nota do Haitong.

 

O banco de investimento recorda que, desde o dia 24 de Novembro, tanto a Altri (16%) como a Ence (19%) registam um desempenho acima do IBEX (11%) e do PSI-20 (6%). Contudo, "pensamos que há margem para mais", sublinham os analistas.

 

"Os preços da pasta devem subir na Europa depois de, na China, terem aumentado 10% desde os mínimos de Outubro, e a força do dólar será positiva para as empresas que vendem em dólares", sustenta o Haitong.

 

Os analistas ajustam as previsões para o dólar (de 1,06 em 2017 para 1,04) e revêem em alta as estimativas para o preço da pasta de 650 para 665 dólares por tonelada.

 

O Haitong sublinha ainda que o consenso de mercado aponta para preços da pasta mais baixos ou estáveis. Assim, se aumentarem no primeiro semestre de 2017, "como esperamos, pode haver margem para as acções subirem", antecipam.

 

Os títulos da Altri descem 0,44% para 3,88 euros. Tendo em conta esta cotação, o preço-alvo do Haitong (4,50 euros) atribui às acções da papeleira um potencial de valorização de 15,9%.

 

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro. 

 

 

 

 


A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
zacarias dos santos 10.01.2017

NAVIGATOR, esqueceram-se, ainda bem, é bom sinal porque não precisa de publicidade, tudo o que dizem sobre a Áltri e Ence claro que beneficia esta grande Empresa, que a curto prazo deve bater nos 4.00 euros, não é esta só que está a cair, estes ressaltos é normal. a bolsa funciona assim,

Joaquina assunção 10.01.2017

Eu e o meu marido investimos todas as nossas poupanças na Navigoter.
Compramos a 2,55 , e agora criamos ordens Stop.
Só vendemos a Navigoter a 4 euros,
A Navigoter vai subir muito mais que a Altri isso eu vos garanto, embora sejam as duas papeleiras.

Anónimo 10.01.2017

A dúvida é se no final de 2017 chega aos 5 euros ou não, BN.

Anónimo 10.01.2017

E então quando é que sobem o preço da madeira à porta da fábrica.Continuam a pagar meia duzia de tostôes!!!

ver mais comentários
}
pub