Obrigações IGCP agenda mais dois leilões de dívida de curto prazo até final do ano

IGCP agenda mais dois leilões de dívida de curto prazo até final do ano

A agência que gere o crédito público agendou dois leilões de curto prazo para o resto do ano e prevê também mais leilões de dívida de médio e longo prazo.
IGCP agenda mais dois leilões de dívida de curto prazo até final do ano
Pedro Elias/Negócios
Rui Barroso 02 de outubro de 2017 às 12:50

O IGCP, a agência que gere o crédito público, pretende financiar-se entre 2.250 milhões e 2.750 milhões de euros através de leilões de Bilhetes do Tesouro (BT) até final do ano, segundo as linhas de actuação do financiamento para o quarto trimestre anunciadas esta segunda-feira, 2 de Outubro.

Além de ter agendado estas operações de curto prazo, a agência liderada por Cristina Casalinho (na foto) prevê ainda emissões de Obrigações do Tesouro (OT), "através de leilões de OT, sendo esperadas colocações de 1.000 a 1.250 milhões de euros por leilão". O objectivo do Tesouro é de emitir 15.000 milhões de euros neste instrumento durante 2017. Foram já colocados 12.100 milhões. Faltam 2.900 milhões para atingir o objectivo.

Os leilões de OT poderão ser realizados à "2ª, 4ª ou 5ª quartas-feiras de cada mês", com as maturidades e os montantes indicativos a terem de ser anunciados três dias úteis antes da operação.

Já nas operações de BT, o IGCP agendou entretanto um duplo leilão de BT a três e a 11 meses para 18 de Outubro, com um montante indicativo de entre 1.000 milhões e 1.250 milhões de euros. E uma outra operação de financiamento a seis e a 12 meses, a realizar a 15 de Novembro, com o valor indicado a ser de entre 1.250 milhões e 1.500 milhões de euros.

As emissões de curto prazo têm um impacto praticamente nulo no financiamento líquido do ano, servindo sobretudo para refinanciar outras linhas de BT que atingem a maturidade. Já as OT são o principal instrumento para o financiamento líquido do Estado.